Resenha do livro teorias do conhecimento pedagógico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TÍTULO: A educação de qualidade é um direito de todos independente de língua, cor, raça, nação ou até mesmo classe social.
O livro Teoria do conhecimento pedagógico, que tem como autora Ingre Renate Frose Suhr, uma pedagoga especializada em organização do trabalho pedagógico e mestra em educação na área de políticas e gestão da educação, é uma obra que assume uma posição política em defesa daeducação de qualidade para todos, como possibilidade de buscar uma sociedade mais justa e igualitária.
No primeiro capítulo a autora traça um breve panorama da história da educação no Brasil, onde a constituição da educação formal em nosso país teve seu início oficial com a vinda dos jesuítas e como o modelo curricular praticado por eles não convinha com os interesses comerciais do Marquês dePombal, que era o de acelerar o desenvolvimento econômico da então colônia através de uma educação de cunho cientifico, os jesuítas foram expulsos do território português. O marco da preocupação com a educação e a cultura em nosso país se deu com a chegada da família real portuguesa em 1508 e a partir da Proclamação da República houve uma atenção maior com a formação de professores, que passaram a servistos como peças importantes para a construção de uma nação moderna.
Quanto ao curso de pedagogia, naquele momento, tinha como objetivo formar técnicos educacionais e não professores. Se de um lado, isso demonstrava um avanço no campo educacional, por outro, assumia-se, mesmo que indiretamente, falhas na formação dos nossos professores. Consolidando-se, assim, a formação destes no nível médio edo pedagogo no nível superior.
A Ditadura Militar e a redemocratização do país trouxeram novo impulso à discussão sobre a função da escola e a busca de seu comprometimento com os indivíduos da maioria da população. Durante esse movimento, o papel controlador e democrático do pedagogo também foi questionado e passou-se, então, a defender a superação da fragmentação e compreender o pedagogo comoaquele profissional que contribui para a articulação, a coordenação do trabalho pedagógico da escola, tornando-se muito mais um cúmplice do que um fiscal do professor. Institui-se, portanto, a compreensão democrática de gestão escolar.
Por fim deste capítulo, a autora mostra brevemente as determinações legais da atualidade para o curso de Pedagogia, onde houve uma ampliação do seu campo de açãopara outros espaços educativos além da escola, mostra também a intenção dos legisladores em formar todos os profissionais da educação em nível superior, superando a hierarquização. No desfecho desse capítulo a autora reforça a afirmação de que a pedagogia deve se constituir, cada vez mais, como ciência teórico-prática e que tome como objeto de estudo o fenômeno educativo.
No segundo capítulo, aautora segue explorando a ideia de que a educação está intimamente relacionada ao modo como a sociedade se organiza e que a escola, que hoje conhecemos, tem sua origem na consolidação do capitalismo. E foi nesse cenário capitalista, que surgiram dois grandes grupos de teorias ou concepções pedagógicas: as não críticas e as críticas, a primeira compreende a sociedade como um todo harmônico, cabendo àeducação preparar as pessoas para assumirem os papéis sociais que lhe são designados pela mesma e a segunda acredita que há uma forte inter-relação entre educação e sociedade e percebem que na sociedade capitalista a escola tem servido muito mais para justificar o fracasso e a exclusão social do que para promover a inclusão.
No terceiro capítulo a autora nos leva a observar como inicialmente ocapitalismo defendia uma educação revolucionária, estendida para todo, e como, com o passar do tempo, à medida que a burguesia se estabelecia como a nova classe dominante, seus ideais foram se modificando e já não havia mais o desejo de que todos tivessem uma educação de qualidade. Isso porque, o conhecimento confere poder, ou seja, permite que as pessoas compreendam a realidade de maneira...
tracking img