Resenha do filme quase deuses

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1541 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do filme Quase Deuses, título original “Something the Lord Made”

O filme Quase Deuses, parcialmente baseado no artigo jornalístico "Something the Lord Made", escrito por Katie McCabe e publicado no Washingtonian, dirigido por Joseph Sargent, produzido por Julian Krainin e Mike Drake, lançado em 2004 nos EUA e distribuído pela HBO films. O drama se baseia na história real de VivienThomas, Mos Def, negro, carpinteiro, que sonhava cursar a faculdade de medicina, e Dr. Alfred Blalock, Alan Rickman, médico e cientista, reconhecido em sua profissão, que fazia pesquisas cientificas com animais, geralmente em cachorros. Com a chegada da grande crise econômica dos EUA, Vivien além de perder o emprego teve que abandonar seu sonho de ser médico, devido a falência do banco aondeguardava suas economias. Apesar da crise, Vivien consegue um emprego como faxineiro, no laboratório do Dr. Blalock, que mesmo com o grande preconceito racial da época, em que os negros eram considerados como raça inferior, marginalizados e não podiam frequentar o mesmo ambientes que os brancos, o Dr. Blalock percebe o potencial e inteligência de Vivien, lhe dando a oportunidade de trabalhar como seuajudante no laboratório. Muito interessado e autodidata, Vivien começa a ler os livros do Dr. Blalock e estudar os seus experimentos, se mostrando cada vez mais capaz em aprender, percebendo que seu conhecimento comum se torna cada vez mais importante quando associado as experiências, teorias, técnicas e métodos científicos do Dr. Blalock. No entanto, Dr. Blalock recebe o convite da Dra.HelenTaussig, Mary Stuart Masterson, para trabalhar em uma universidade, como chefe de pesquisa, sobre técnicas cirúrgicas para cirurgia do coração, que era considerado uma área intocável pela medicina. Dr. Blalock aceita o convite e decide levar Vivien como seu ajudante mesmo sabendo dos problemas e constrangimentos que poderiam ser ocasionados pelo fato de seu ajudante ser um negro. Apesar do preconceitoracial, Vivien não se deixava abater, lutou para que fosse reconhecido como ajudante de laboratório e seu salário fosse equivalente a sua função. Dr.Blalock e Vivien começam a estudar o caso de uma menina recém nascida que estava internada no hospital universitário, que tinha sérios problemas cardíacos. Através do método da observação da natureza, associando a teoria à prática e de váriasexperiências realizadas com animais, eles conseguiram descobrir técnicas para a realização de cirurgias do coração. Ao decidirem operar a recém nascida, tiveram que enfrentar conflitos éticos e religiosos, e até mesmo com os próprios médicos e cientistas do hospital que não acreditavam que tal cirurgia tinha possibilidade de ser realizada com sucesso.

Dr. Blalock faz questão da presença de Vivien nacirurgia, para se sentir mais seguro, pois Vivien sendo o primeiro negro, não médico, a entrar numa sala de cirurgia como parte da equipe de médicos, guiou Dr.Blalock durante parte da cirurgia com suas técnicas de suturas desenvolvidas no laboratório, realizando com sucesso a primeira cirurgia cardíaca do mundo. Apesar de sua importante participação, Vivien esteve sempre à sombra do Dr.Blalockpor ser negro e não ter cursado medicina, tendo todo seu trabalho reconhecido somente após a morte do Dr. Blalock, recebendo o tardio título de Doutor Honoris Causa, o primeiro Doutor, negro, que nunca cursou a faculdade de medicina. Portanto o filme mostra dois lados, o primeiro mostra a trajetória de Vivien, suas superações e humildades juntamente com Dr. Blalock fazendo suas experiências namaioria das vezes com cachorros, o suficiente para somar novos conhecimentos científicos e quebrar paradigmas da sua época, e a decepção de Vivien pelo não reconhecimento de seu trabalho. O outro foco mostra a discriminação racial, em que os negros nessa época eram discriminados separados como raça inferior não podendo nem se quer frequentar os mesmos ambientes que os brancos, se trata de um filme...
tracking img