Resenha do filme inimigo do estado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1303 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1.INTRODUÇÃO
O filme Inimigo do Estado (Enemy of the State, 1998) traz como temática: a sociedade de controle, os usos e abusos das tecnologias, e o biopoder . Evidenciando, como o Estado controla todos os seus indivíduos usando assim, aparatos tecnológicos avançados, os quais nem mesmo os cidadãos sabem que existem, usando de meios e técnicas sigilosas, para manter a sociedade controlada vintee quatro horas, sete dias da semana. Isso fica exposto claramente no filme.
Robert Dean é um advogado, que de repente vê sua vida se transformar totalmente, sem ao menos saber o motivo. Ele se envolve, inadvertidamente, no assassinato de um politico, sem ter ideia de como isso ocorreu. Robert Dean encontra um antigo amigo de faculdade, porem, Dean não percebe que o amigo estava em apuros e nemque, ele colocou em sua sacola um equipamento que continha um disquete, nele estava gravado um vídeo, o qual revelava o assassinato do politico, uma prova documental do crime, e mostrava claramente o mandante.
O Politico assassinado era um congressista contrario a lei de vigilância indiscriminada de qualquer individuo, os defensores dessa lei, usam de todos os meios para conseguir sua aprovação, enesse jogo de interesses nacionais e interesses próprios se passa o filme.
Dean começa a ser perseguido, sua vida muda totalmente, perde o emprego, a esposa, sem ao menos saber o motivo. E quando ele percebe, esta pe rua correndo desesperadamente apenas com um roupão, pois suas roupas ele já havia se desfeito. Tudo nele continha um dispositivo que o rastreava, mas não havia tempo para nada a nãoser correr desesperadamente entre carros em alta velocidade para se livrar de algo que não sabia, refém de uma tecnologia que nem ele mesmo tinha conhecimento de sua existência.
E a partir desse filme, começa uma análise, de até onde é legítimo a intervenção do Estado na vida de um indivíduo, até onde vai sua privacidade e o que seria privado para o Estado.

2.DESENVOLVIMENTO
Hoje vivemos numasociedade em que a tecnologia conta mais do que alguns valores, que no passado eram tidos como fundamentais para o ser humano. Tudo se desenvolve numa rapidez, desse modo devemos estar antenados para não ficarmos para trás. Mas essa tecnologia que tanto veneramos, muita das vezes é utilizada contra nós mesmos.
Robert Dean foi usado até as últimas consequências, até perceber o motivo pelo qualtudo aquilo estava acontecendo e fazer como eles, usar das tecnologias pra ganhar o jogo. Ele viu sua privacidade sendo invadida de uma maneira sórdida. Considerando o significado de privacidade temos: Intimidade pessoal ou de grupo definido de pessoas . Mas se pararmos para analisar, todos os dias temos nossa privacidade invadida pelos que detêm o poder. Onde quer que vamos, existem câmeras paranos filmar. E como estamos tão ligados em outras informações, acaba passando por despercebido, nossos passos ficam gravados sem ao menos percebemos, com isso nossa privacidade – intimidade – acaba sendo revelada.
Nesse sentido, entra a sociedade de informação, a qual tem como característica reunir todos os dados e armazená-los, para depois transferir para os governos que estejam interessadosnessas informações. E isso se tornou uma prática frequente dos países, uma vez que, eles acreditam ser uma maneira eficaz de implantar politica de segurança.
Desde 1972, os Estados Unidos já possuíam satélites que proporcionavam uma visão civil da Terra, e isso foi se aperfeiçoando cada vez mais. Há afirmações que desde 1998, os americanos tem capacidade de monitorar a Terra em uma resoluçãodecimétrica, continuamente. No começo esses satélites eram usados para fins militares, mas com o tempo, passou a ser usado para monitorar os indivíduos.
Antes mesmo do atentado terrorista de 2002 que ocorreu nos Estados Unidos, a politica de escutas telefônicas já havia sido implantada com fervor pelo presidente da época George W. Bush, em 2001 ele autorizou as escutas telefônicas sem autorização...
tracking img