Resenha do artigo - esporte na sociedade: um ensaio sobre o futebol brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1032 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do artigo - Esporte na sociedade: Um ensaio sobre o futebol brasileiro

Roberto daMatta é historiador (bacharel e licenciado pela Universidade Federal Fluminense em 1959) e antropólogo (Ph.D por Harvard em 1971). Foi pioneiro nos estudos de rituais e festividades em sociedades industriais tendo investigado no caso da sociedade brasileira, dentre outros, o fenômeno do futebol. A resenhaabaixo foi feita a partir da leitura do artigo Esporte na sociedade: Um ensaio sobre o futebol brasileiro, texto que se encontra na obra Universo do futebol: esporte e sociedade brasileira, organizada pelo próprio daMatta em 1982 e publicado pela Editora Pinakotheke.
Nesta obra daMatta rejeita categoricamente a máxima o futebol é o ópio do povo, tão difundida no meio intelectual brasileironos anos 60 e 70 do século passado e em parte responsável pelo atraso dos estudos sobre o futebol como um fenômeno rico e fundamental para a compreensão da sociedade brasileira. Para daMatta o futebol pode ser enquadrado naquilo que o sociólogo francês Marcel Mauss chamou de fato social total, ou seja, um fenômeno que atua simultaneamente em vários níveis da realidade social. Usando as própriaspalavras do autor:

“O futebol (...) seria um modo específico, entre tantos outros, pelo qual a sociedade brasileira fala, apresenta-se, revela-se, deixando-se, portanto, descobrir (...) no caso brasileiro, o futebol poderia ser visto como uma instituição capaz de juntar muitas esferas da vida social, daí termos utilizado a noção de Mauss de fato social total para poder compreendermais precisamente essa atividade.” (PP. 21 e 26)

O autor, antes de se interessar pelo futebol como objeto de estudo, já vinha pesquisando nossa sociedade tendo como base outros aspectos da realidade. É conhecido seu estudo com base na expressão você sabe com quem está falando, tão cara a todos aqueles que exercem ou julgam exercer algum poder em nosso país. Para daMatta essa expressão mostra comclareza os múltiplos graus de hierarquias existentes em nosso meio social, fato este bem explícito pela máxima manda quem pode, obedece quem tem juízo.
Em uma sociedade marcada ainda hoje por claros vestígios de uma visão tradicional de mundo, com raízes na ordem escravista que perdurou por séculos no Brasil, a desigualdade é vista como algo natural. Assim, mesmo com o fim do regime autoritário,permanecem as prisões especiais, o acúmulo de ordenados públicos para o exercício de determinadas funções e toda sorte de privilégios desfrutados apenas por alguns poucos e negados a maioria.
Outro vestígio desta ordem tradicional é a intricada estrutura jurídica brasileira, marcada por um excesso de leis que muitas vezes se contradizem e que facilitam a execução de exceções e privilégiosresumidos em outra máxima famosa em nossas terras; para os amigos tudo, para os inimigos a lei.
Numa realidade como essa as pessoas, particularmente aquelas pertencentes às classes mais baixas, tem pouca chance de expressar sua individualidade. Um sem número de instâncias sociais coercitivas achatam os indivíduos, tolhendo sua criatividade e iniciativa. Neste cenário o futebol (assim como outrosrituais populares como o carnaval e as religiões afro-brasileiras) age com uma válvula de escape, que permite às pessoas expressarem sua individualidade. Nos dizeres do autor:

“(...) na sociedade brasileira (o futebol é) uma fonte de individualização e possibilidade de expressão individual, (...) Do mesmo modo, e pela mesma lógica, é dentro de um time de futebol que um membro dessamassa anônima e desconhecida pode tornar-se uma estrela e assim ganhar o centro das atenções como pessoa, como uma personalidade singular, insubstituível e capaz de despertar atenções” (PP. 27)

Além disso, durante um jogo de futebol as regras são claras e fixas e as hierarquias são estabelecidas pelo mérito, ou seja, o craque tem que mostrar que é craque dentro do campo, jogando. Em nenhuma...
tracking img