Resenha de O Pr ncipe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (502 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
 Faculdade Rio Branco
Lavínia Herrera de Faria R.A 208420







Resenha Critica de Opríncipe














Granja Viana - SP
24/03/2015
“O Príncipe”- Nicolau Maquiavel (Martin Claret)
Tese: “Como se devegovernar as cidades ou os principados que, antes de ser conquistados, viviam sob suas próprias leis” (V)

Maquiavel afirma que há três modos de conservar um estado conquistado: o primeiro é arruinar oestado, o segundo é morar nesse estado e o terceiro é deixar o estado viver com suas próprias leis, extraindo um tributo. Mas ele deixa claro, que o único modo seguro de conservar um estadoconquistado é pela ruina, como exemplo disso, ele utiliza os espartanos que ao conquistar Atenas e Tebas criaram ali uma oligarquia, porem as perderam e os romanos que para conquistar Cápua, Cartago e Numância,destruíram-nas e conseguiram conserva-las. Quando uma cidade está acostumada a viver livre, jamais serão esquecidas suas antigas leis, a liberdade e a rebelião será sempre um refúgio. Entretanto,quando uma cidade está acostumada a viver sob um príncipe, estão habituadas a obedecer e por isso não sabem viver livres ou fazer um novo príncipe, logo, é mais fácil de um príncipe ganhar e garantir asua confiança. Na república há mais ódio e sentimento de vingança e a lembrança de liberdade nunca acaba, por isso é mais seguro que se destrua ou habite essas cidades. Talvez não com cidadesconquistadas e sim com ideias, podemos aplicar essa tese nos dias atuais.Como por exemplo, as manifestações, em que há o direito de expressão e defesa, gerando uma rebelião a partir dos sentimentos e ideias deuma nação contra atitudes e governantes que não os satisfazem. No caso de arruinar o direito de expressão e defesa, como na ditadura, há uma via segura pra o “príncipe”, pois não haverá rebeliões...
tracking img