Resenha de um artigo cientifico sobre contabilidade gerencial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2318 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ- UVA

CURSO: Ciências Contábeis

Resenha Crítica do Artigo Científico retirado da Revista Eletrônica de Contabilidade do Curso de Ciências Contábeis da UFSM, volume I. N.1 Set-Nov/2004 sobre a Contabilidade Gerencial e a Lei de Responsabilidade Fiscal

Aluna: Francineide de Sousa Silva

Turma: 0368

Prof. Leiliane Vasconcelos Gomes

ITAPIPOCA/CEOUTUBRO 2010

Artigo retirado da Revista Eletrônica de Contabilidade do curso de Ciências Contábeis da UFSM,Volume I. N.1 Set-Nov/2004 sobre a Contabilidade Gerencial e a Lei de Responsabilidade Fiscal, cujos autores são Juliana Luisa Marcuzzo, Especialista em Controladoria e Finanças - UFSM/RS e Prof. Ms. Luiz Antonio Rossi de Freitas, Mestre em Engenharia da Produção – UFSM/RS, professor doDepartamento de Ciências Econômicas e Ciências Contábeis de UFSM/RS.

O artigo “A Contabilidade Gerencial e a Lei de Responsabilidade Fiscal” é constituído por sete capítulos trazendo em cada um deles abordagens de pontos essenciais da importância da contabilidade gerencial fundamentada pela lei de responsabilidade fiscal.

Analisando o primeiro capitulo relacionado aos instrumentos de controledas finanças públicas, percebe-se que os governos em todo o mundo estão empreendendo esforços na busca da maior eficiência e eficácia a administração publica. Com o objetivo de melhorar a administração das contas públicas no Brasil e disciplinar a gestão dos recursos públicos atrelando maior responsabilidade aos seus gestores, foi instituída pela Lei Complementar N° 101, de 4 de maio de 2000, a Leide Responsabilidade Fiscal (LRF). Envolve os três níveis de governo, definindo responsabilidades de cada poder e de seus titulares, ou substitutos no exercício da administração dos vários organismos auxiliares, tanto da administração publica direta como indireta. Impõe regras e limites quanto ao ciclo orçamentário, medidas corretivas e transparência. Com ela todos os governantes passaram a tercompromisso com o orçamento e com metas que devem ser apresentadas e aprovadas pelo respectivo poder legislativo. Com isso a autoridade publica deve cumprir à risca toda definição contida no circulo orçamentário publico (Plano Plurianual, que define diretrizes de gastos para os próximos quatro anos, após a posse da autoridade publica; A Lei de Diretrizes Orçamentárias – Anual; e a Lei OrçamentáriaAnual ).

Para FURTADO a lei inova a contabilidade publica e a nova execução do orçamento publico à medida que introduz diversos limites de gastos ( procedimentos conhecidos como Gestão Administrativa ), seja para despesas do exercício, seja para o grau de endividamento. Tornou-se preciso saber planejar o que deverá ser executado, pois além da execução deve-se controlar os custos envolvidos,cumprindo o programado dentro do custo previsto.

No segundo capitulo do artigo os autores enfocam o orçamento e seu papel no controle financeiro, evidenciando o orçamento em seu desempenho e função de relatar a mais pura expressão da realidade.

Na definição de orçamento abordado no primeiro parágrafo do segundo capitulo, segundo SILVA, “o orçamento é um plano de trabalho governamental expressoem termos monetário, que evidencia a política econômico-financeira do governo e em cuja elaboração foram observados os princípios da unidade, universalidade, anualidade, especificação e outros”. (1996. P. 37) Neste conceito implementando a LRF, determina o estabelecimento de metas fiscais. Isso permite que o governante consiga planejar as receitas e as despesas, podendo corrigir os problemas quepossam surgir no meio do caminho. É como conduzir um barco: quando se tem um rumo é possível planejar as manobras necessárias para se chegar lá, mesmo que algumas sejam difíceis e tenham que ser corrigidas ao longo do caminho. É através dos instrumentos de planejamento orçamentário que se identificam as necessidades sociais e se constituem os compromissos de ação do poder publico. O processo de...
tracking img