resenha critica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1438 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha Crítica
1. Referência Bibliográfica
LIMA, João Marcos; LOURENÇO, Elizete Maria; SCHILLING, Marcus Theodor. Desafios e Vantagens da Utilização de Critérios Probabilísticos no Planejamento de Sistemas Elétricos. Revista Controle & Automação/Vol.23 no.4/Julho e Agosto 2012. Acesso em 20 de março de 2014.

2. Credenciais dos autores

João Marcos Lima
Possui graduação em EngenhariaIndustrial Elétrica pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (1990), especialização em Planejamento de Sistemas Elétricos pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998), MBA pela Fundação Getúlio Vargas em Gerência de Energia (2002) e mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Paraná (2007).

Elizete Maria Lourenço
Possui graduação em Engenharia Elétrica pelaUniversidade Federal de Santa Catarina (1992), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994) e doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área de Engenharia Elétrica, com ênfase em Estimação de Estados Em Sistemas Elétricos de Potência,atuando principalmente nos seguintes temas: fluxo de potência, modelagem da rede no nível de subestação, estimação de estados, fluxo de potência ótimo e identificação de erros de topologia.

Marcus Theodor Schilling
Graduação em Engenharia Elétrica pela Pontifícia Universidade Católica, RJ (1974), Mestrado em Engenharia Elétrica pela COPPE/UFRJ(1979), Doutorado em Engenharia Elétrica pela COPPE/UFRJ(1985). Pós-Doutorado na Ontario-Hydro (1988, Canadá). Registro de Engenheiro (CREA/Brasil) e Professional Engineer, P.Eng. (PEO/Canadá). IEEE Fellow por contribuições na área de confiabilidade de sistemas de potência. Professor Titular da Universidade Federal Fluminense-UFF (aposentado em 09/2011). Ex-Chefe da Divisão de Estudos Elétricos da Eletrobrás. Ex-Coordenador do Subgrupo deConfiabilidade. Professor Colaborador Voluntário da Escola de Engenharia da UFF a partir de setembro/2011 (Lei 9608 de 18/02/2008, Norma de Serviço UFF 536 de 20/08/2003). Credenciado e habilitado na área de pós-graduação em computação científica e sistemas de potência do Instituto de Computação da UFF. Experiência de 40 anos de atividades de pesquisa e desenvolvimento na área de engenharia de sistemas depotência no ambiente acadêmico e empresarial.

3-Conhecimento – Resumo detalhado das ideias principais

O sistema elétrico brasileiro foi projetado e operado através do uso de um conjunto de critérios de confiabilidade determinísticos. Esses critérios têm cumprido um papel importante no desenho e na operação do sistema durante décadas. Entretanto, tendem à utilização menos otimizada dos recursosdisponíveis e no excesso de instalações de reserva de capacidade de transmissão, com impacto direto nos custos associados ao planejamento e operação do sistema.

No planejamento da expansão, por exemplo, o critério determinístico mais utilizado é o n-1. Com relação à aprovação de intervenções programadas na rede básica, o principal critério determinístico adotado pelo Operador Nacional do SistemaElétrico (ONS) é o n-2. Esse critério estabelece que o sistema elétrico deve suportar a indisponibilidade simultânea de um elemento de transmissão que esteja fora de operação para manutenção e de qualquer outro elemento por contingência, sem que ocorram violações dos indicadores de desempenho do sistema.

Também devemos levar em conta que a utilização de métodos probabilísticos em sistemaselétricos de potência tem evoluído lentamente desde os anos sessenta. Isto é evidente a partir da literatura existente (ONS, 2006; Schneider et al., 1989; Ran, 2003; Soares, 2002), que mostra algumas aplicações interessantes, tanto no planejamento como na operação desses sistemas. A exemplo dessas referências, a metodologia probabilística adotada aqui é baseada nas seguintes premissas: (i) a...
tracking img