Resenha critica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1360 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

Aluno: Carlos Rodrigues

RESENHA DO TEXTO: TALES OU O
NASCIMENTO DA FILOSOFIA e
QUESTÕES COM RESPOSTAS

CURITIBA, 15 DE AGOSTO DE 2012
Resenha:
Boa parte do que acusam a filosofia é culpa, não dos grandes filósofos, mas dos divulgadores que, por medo de banalizarem o pensamento profundo, complicam tudo. O teólogo e filósofo alemão WilhelmWeischede, discípulo de Heidegger, deixou-nos uma pequena amostra de como tratar os filósofos com todo o respeito, sim, mas com intimidade, com menos cerimônia, menos receio, e, por consequência, entendendo-os melhor. Seu livro A Escada dos Fundos da Filosofia, publicado pela Editora Angra com o apoio do Instituto Brasileiro de Filosofia e Ciência Raimundo Lúlio, relata detalhes da vida cotidiana de 34pensadores. Entre eles, Plotino, Kierkegaard, Espinosa, Marx, Wittgenstein, Kant, Hume, Russel, Rousseau, Aristóteles, Nietzsche, todos de carne, osso e sentimentos. Eles nos recebem em casa, de pijama, fumando ou bebendo, meio despenteados, com um ar (aparentemente) normal de quem olha o mundo com mais atenção do que nós. E nós, no início meio tímidos, começamos depois, por outro lado, a contemplarde perto suas manias, sua rotina de trabalho, seus problemas econômicos, suas doenças, e, claro, seus momentos de genialidade.
A explicação do pensamento de cada um deles torna-se mais compreensível - ou pelo menos mais acessível -, tendo como pano de fundo a realidade comezinha. David Hume (século XVIII), por exemplo, corrigia as cartas do patrão (deixando-o furioso), numa casa de comércio deaçúcar onde trabalhava para sobreviver. Sobrevivendo, pôde então construir um monumento ao ceticismo que, na verdade, é o início do fim daquela adoração quase que irracional do iluminismo pela razão. Diante dos erros ortográficos e sintáticos do patrão, Hume talvez experimentasse a mesma sensação de impotência quando pensava na fragilidade do entendimento humano. "Toda filosofia", afirmava ele com umaestranha certeza (pois, afinal de contas, era um cético), "resume-se à compreensão da cegueira humana".
Um século antes, vemos Leibniz irritar-se quando, como bibliotecário-chefe da biblioteca da corte de Hanôver, via alguém, "estranhamente", pegando livros emprestados. Este seu amor aos livros e ao conhecimento fazia-o também esquecer as próprias doenças e a tratá-las como coisas externas a simesmo - chegou a tentar curar-se de um furúnculo aplicando-lhe um mata-borrão! Leibniz concebia o universo como um todo e quis pensá-lo e catalogá-lo até os mínimos detalhes. Candidamente, acreditava que este era o melhor dos mundos, com cada coisa em seu lugar, mesmo os sofrimentos e dores da existência. A teodicéia que escreveu é um dos maiores testemunhos do otimismo metafísico do ocidente.
Noinício da missão filosófica grega, vamos encontrar Tales de Mileto, um comerciante bem-sucedido, um político atuante, um astrônomo atilado... e um solteiro convicto. Conta-se que vivia dando desculpas à mãe para não se casar. Quando jovem, dizendo que ainda era muito cedo. Quando mais velho, dizendo que já era muito tarde. Queria dedicar-se à contemplação filosófica do mundo, e é dele a famosa eàs vezes mal interpretada frase: "A água é a origem de tudo". Evidentemente que, tomando essa afirmação ao pé da letra, estaríamos muito aquém do que de fato quis dizer. Atolaríamos numa suposta compreensão pré-científica do mundo, e nada mais. Não, não se trata de uma visão primitiva ou mítica das coisas, mas de genuína metafísica: a água significa o princípio uno, fluido e profundo das coisas queexistem. Mais do que um materialista primário, Tales foi realmente o primeiro grande construtor do que chamamos filosofia.
Dando um novo salto para a frente, até o século XIX, deparamos com Fichte, um professor compenetrado que, certo dia, censurou com firmeza a rebeldia e preguiça de seus alunos. Em represália, passaram a insultar a mulher do filósofo na rua e apedrejaram as janelas de sua...
tracking img