Resenha critica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1785 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Comentários e Curiosidades:

Julgamento em Nuremberg” (1961) é uma obra ímpar, com um elenco soberbo, um roteiro tocante e um tema de profunda seriedade, expondo corajosamente o grande dilema entre a aplicação da justiça sobre os juízes nazistas responsáveis pela condenação de milhões de pessoas inocentes na 2ª Guerra Mundial.

O grande suporte desse filme obrigatório, é sem dúvida, o seuelenco formidável. Das 11 indicações ao Oscar que o filme recebeu, 4 foram só na categoria de atuação. Maximilian Schell (1930), como o advogado de defesa Hans Rolfe, levou a estatueta de melhor ator; o veterano Spencer Tracy foi indicado a melhor ator e dois dos maiores nomes de Hollywood que nunca ganharam o prêmio foram preteridos pela dupla de coadjuvantes George Chakiris - Rita Moreno, de“Amor, Sublime Amor” (61). Os dois são simplesmente, Montgomery Clift (1920-1966) e Judy Garland (1922-1969). Clift está estupendo como o alemão Rudolf Petersen e atua por cerca de 17 minutos, mas com uma intensidade poucas vezes vistas. Um grande erro da Academia. Judy Garland atua menos de 15 minutos, mas como o papel chave de Irene Hoffman que é convencida a testemunhar contra o juiz Ernst Janning(Burt Lancaster), que passa boa parte do filme calado, mas quando faz alguma intervenção é sempre marcante. Destaque para a memorável cena final em que Lancaster contracena com Tracy, um duelo de titãs. Ainda brilham, Richard Widmark numa atuação muito inspirada e uma charmosa Marlene Dietrich, que encanta quando traduz um trecho da canção “Lili Marlene”.

O filme ainda concorreu a melhor filme,diretor (Kramer), fotografia (Ernest Laszlo), figurino (Jean Louis), edição (Frederic Knudtson), direção de arte (George Milo e Rudolph Sternad) e ganhou na categoria de roteiro adaptado para Abby Mann que escreveu de sua própria peça.

No discurso final do advogado de defesa, ele atribui também culpa pelo Holocausto promovido pelo governo alemão a Rússia, ao Vaticano, a Winston Churchill e aosindustriais americanos, todos que de alguma forma contribuíram ou não impediram que a situação se agravasse. O que merece ser refletido, afinal o mundo conheceu um louco chamado Adolf Hitler, mas que foi auxiliado por alguns outros e, o mais grave, por outros que esperavam lucrar com a situação sem pensar nas atrocidades que seriam cometidas. Portanto, o filme de Stanley Kramer é um recado para ahumanidade evitar novos conflitos mundiais, ainda mais iminentes na atual situação econômica, política e social que o planeta atravessa, onde centenas de milhões de pessoas vivem sem nada, enquanto uma minoria detém toda a riqueza do planeta. E, naquela época, os recursos naturais não estavam tão escassos quanto nos dias atuais, o que ainda pode ser mais um agravante para o novo milênio que seinicia. Vale pensar. (Fonte:cinemaemcena)

Resenha do filme "O Julgamento de Nuremberg"
O JULGAMENTO de Nuremberg. Dir.: Yves Simoneau. Canadá/EUA: Warner Home Video, 2000. Filme (169 min.), dub.

“Poderia haver uma sujidade, uma impudência de qualquer natureza na vida cultural da nação em que, pelo menos um judeu, não estivesse envolvido? Quem, cautelosamente, abrisse o tumor haveria deencontrar, protegido contra as surpresas da luz, algum judeuzinho. Isso é tão fatal como a existência de vermes nos corpos putrefatos.” (Adolf Hitler – Mein Kampf[1])

É com esta frase que Hitler expressa todo o seu judenhass, ou seja, seu ódio aos judeus. É nesta frase que conseguimos compreender a que ponto chega a loucura de um homem, comparando humanos com vermes, e tendo a certeza de que o maiscorreto a se fazer seria exterminá-los. É com esta frase que inicio uma análise da obra cinematográfica “O Julgamento de Nuremberg”, do diretor Yves Simoneau.
A história da obra se passa logo após o fim da Segunda Guerra Mundial e relata o ponto de vista do Juiz Associado da Suprema Corte norte-americana Robert Jackson, chefe da promotoria responsável em realizar a acusação do alto escalão...
tracking img