Resenha critica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1721 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIDADE ESTADUAL DE GOIÁS
UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO MIGUEL DO ARAGUAIA
CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA
DISCIPLINA: PRÁTICA PEDAGÓGICA
DOCENTE: MARIA PIEDADE BATISTA O. FERNANDES
DATA: 30/08/2010

SE VOCÊ FINGE QUE ENSINA, EU FINJO QUE APRENDO

ANA MARIA MARQUESPINTO

SÃO MIGUEL DO ARAGUAIA – GO
2010
WERNECK, Hamilton, 1942.j
Se você finge que ensina, eu finjo queaprendo- Petrópolis, RJ: vozes, 1992. 13º edição
Hamilton J. Werneck Mouta é natural do Rio de Janeiro. Professor, formado em pedagogia, é também orientador educacional, administrador escolar e pós-graduado no grau de especialista em educação pela PUC de Minas Gerais, onde foi também professor.

Se Você finge que ensina, eu finjo que aprendo.
É um método de representação, onde não existe nenhumcomprometimento, quando o professor finge que ensina, e depois nada cobra, os alunos fingem que aprendem e nada falam. Assim os professores acreditam que algo ensinaram e os alunos pensam que aprenderam alguma coisa, cabe a escola à medida que o processo de aprendizagem se desenvolve esclarecer as intenções e a ideologia a que estão inseridos os alunos.
Estas ideologias possibilitam ao aluno umdetalhamento claro dos objetivos propostos pelo professor. Esta possibilidade faria com que o aluno investido de senso critico se torna mais reflexivo as imposições dos professores.
É possível ao professor passar de forma oculta aos alunos noções que se refletirão em atos.
Cabe ao professor avaliar de forma em que as respostas não sejam possíveis apenas no momento da prova, pois antes dele oaluno pode apresentar habilidades e competências necessárias que o professor não avalia.
As evoluções da nova escola são derrubadas pelo método tradicional; ao aluno cabe a tarefa de aceitar passivamente este processo, do exercício proposto pelos docentes, e ainda sentir-se incentivado a crescer e aprender.
O professor deve iniciar esta transformação incentivando os alunos de forma que elessintam-se livres para discordar do professor, pois no aluno esta a esperança da mudança, evitando o posicionamento fechado da escola tradicional.
É necessário ao professor traçar metas relacionadas ao conteúdo que vai trabalhar em sua disciplina, tendo a responsabilidade de estar a par das respostas que deseja, adequando a o aluno. Com o questionamento o professor estabelece conexões entre asmetas e o objetivo propicia respostas aos alunos o que leva os mesmos a aprender a aprender.
Para o professor é necessário fazer uma retomada com aquele mesmo educador que em seu estágio para obtenção do diploma encontrava-se repleto de ideais e sentia na pele a necessidade da mudança, frente a sua primeira turma.
O salário é baixo a motivação do professor também, conseqüentemente a educação; e osalunos, diante de seu tumulto interior são obrigados a aprender em um ambiente onde varia em extremismos o contexto da aula devido ao humor do professor. Sem se estabelecer metas e rumos a educação tende a tornar-se um processo falho tanto para os alunos quanto para os professores, que dentro deste contexto estão negando sua capacidade de ensinar.
Distorce-se a aplicação dos conceitos deauto-avaliação, importante para a vida dos profissionais futuros, avilta-se o processo de participação e, em nome de muita coisa séria, instala-se a didática do fingimento, agradando a gregos e troianos. Os alunos, em casa, nada fazem, os professores, por sua vez, nada corrigem. Uns fingem ensinar, outros fingem aprender.
Quando uma escola quer orientar seus alunos para determinado comportamentopolítico, ela se organiza nesta direção. Quando os estudos sobre determinado assunto passam por cima de situações e estruturas de clara injustiça, sem a mínima crítica, cria-se um clima de aceitação em relação ao problema.
Ensinado, o professor faz política, organizando-se, uma escola faz política, através de todo o seu sistema didático-pedagógico, dentro desse sistema existem as escolas coerentes e...
tracking img