Resenha critica ultima parada 174

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (553 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA CRÍTICA
Ultima parada 174 conta a historia de um menino uma criança que morava na periferia, que perdeu sua mãe, viu ela no momento em que foi morta, sem saber o que fazer foi conhecer o quesua mãe mais queria!
Chegando lá sem ninguém, sem dinheiro, sem ninguém para lhe amparar ¹ , a única saída que ele encontrou foi morar na rua com outras crianças e adolescentes. Os excluídos dasociedade. Se drogando² para esquecer momentaneamente seu passado, a dor e a fome. Sandro foi um dos sobreviventes do massacre da Candelária. Acaba entrando no IPS e conhecendo o Alessandro um menino quefoi tirado dos braços de sua mãe quando pequeno e criado por um comandante do Comando Vermelho. IPS era um lugar para crianças e adolescentes que praticavam delitos, sem proteção alguma do Estado³.Alguns anos depois Alessandro foi procurado por sua mãe, que se enganou e achou que Sandro era seu filho, levando ele para sua casa.
Sandro até pensava em mudar de vida, mais quem iria lhe apoiar? Quemiria lhe dar o suporte a proteção necessária mulher que ele amava, mais não podia ser dele ou a senhora que lhe conhecia deste que chegou a Copacabana, ao ouvir um não, que as coisas não eram daforma que ele queria, ficou totalmente descontrolado pegou um ônibus e queria somente esfriar a cabeça. Quando der repente a policia chega, ele que estava com medo se sentiu na obrigação de simular umroubo seguido de sequestro, mais não queria machucar ninguém. Foi passando o tempo ele viu que não tinha mais saída .Saiu do ônibus e com todos desesperado a policia resolve atirar que pega de raspão nasua refém ele sem saber o que fazer com medo atira e acaba matando a refém.
A policia o leva só que no caminho é assassinado brutalmente sufocado sem direito de se defender!
A sociedade semconhecer o seu contexto social o julga, querendo até sua morte, ninguém conhecia seu passado, ninguém estava disposto a salvar aquela vida, à salvar aquele individuo, um ser de direitos prioritários! Ele...
tracking img