Resenha critica pedagogia da autonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1608 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA CRÍTICA



FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.
Paulo Freire, nascido em 1921, falecido em 1997, pernambucano, formou-se em direito em 1959, mas apaixonado pela educação, nunca exerceu a profissão. Mais do que um educador, foi um pensador, um transformador da educação no Brasil.
Pedagogia da Autonomia:saberes necessários à Prática Educativa, foi sua última obra publicada em vida. Neste livro, Paulo Freire aborda reflexões sobre a prática educativa progressista em prol do respeito e autonomia do ser do educando, sugerindo a reflexão sobre a prática educativa reflexiva enfatizando que ensinar não é transferir conhecimentos, mas sim criar possibilidades para a construção.
Condena as injustiças aque são submetidos os menos favorecidos, os excluídos, condena a hipocrisia, a ideologia fatalista do discurso neoliberal. Defende a "ética universal do ser humano", primordial para o trabalho docente.
Paulo Freire critica severamente á malvadez neoliberal, o cinismo de sua ideologia fatalista e a sua recusa inflexível ao sonho e à utopia
Defende com devoção os esfarrapados, discriminados einjustiçados do mundo.
Faz criticas severas ao ensino “bancário”, ao autoritarismo, dizendo que a aprendizagem é incompatível com o treinamento pragmático ou com o elitismo autoritário dos que se pensam donos da verdade e do saber articulado.
Nos ensina que um educador não pode ser imparcial, deve assumir uma posição.
Que nós, professores devemos ser rigorosamente éticos, repugnando comportamentosimorais, hipócritas, discriminatórios não importando qual a origem da discriminação, esta ética deve ser inseparável da prática educativa, não importando se trabalhamos com crianças, jovens ou adultos.
O educador, deve trabalhar a ética com seus alunos, e a melhor maneira de desenvolve-la é vivenciando-a em suas relações com eles, na maneira como trabalham os conteúdos. É fundamental quepercebam o respeito e a lealdade com que analisam e criticam as posturas dos outros.
Nos fala sobre o inacabamento do ser humano, que devemos reconhecer que somos seres condicionados, mas não determinados, que mudar é difícil, mas não impossível, enquanto educadores progressistas, temos que ter esperança no futuro, sermos otimistas.


No capítulo I, Paulo freire nos fala dos saberesindispensáveis á pratica docente de educadores críticos progressistas, educadores já formados ou em formação, sendo alguns deles também necessários a educadores conservadores, demandados pela prática educativa em si mesma, não importando a opção política do educador.

Nos ensina, que ensinar não é transferir conhecimentos, mas criar possibilidades, condições para sua construção ou produção, a pensarcerto, e que ensinar os educandos não é apenas ensinar conteúdos, mas ensinar a pensar certo, quem ensina, aprende ao ensinar, e quem aprende, ensina ao aprender.
Nos fala sobre a importância da admissão do professor, de que ele não sabe tudo, que não é vergonhoso o educador admitir que não sabe sobre determinado assunto, mas que se propõe a pesquisar, e assim faz, pois não existe ensino sempesquisa, e pesquisa sem ensino, pesquisar para aprender e conhecer o que ainda desconhecemos.
O conhecimento segundo Paulo Freire, é o diálogo com a realidade e o conhecimento de vida que o aluno traz consigo e a relação com a disciplina que está sendo levada para o educando, o diálogo entre a realidade dele a disciplina, vai construir o aprendizado.
. Faz criticas severas ao ensino “bancário”,ao autoritarismo, dizendo que a aprendizagem é incompatível com o treinamento pragmático ou com o elitismo autoritário dos que se pensam donos da verdade e do saber articulado.
No capítulo II, Paulo Freire enfatiza novamente sobre um dos primeiros saberes necessários a formação docente, numa perspectiva progressista, que o docente desde sua formação deve saber que ensinar não é transferir...
tracking img