Resenha critica - documentario ilha das flores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1371 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Tipos de argumentos em Ilha das Flores

Existem vários tipos de argumentos, dentre eles, o argumento
• de autoridade
• baseado em consenso
• baseado em provas concretas
• baseado no raciocínio lógico

É interessante notar que há um discurso pretensamente científico, que se caracterizaria como argumento de “autoridade”, mas sem explicitar seus autores; a cada novo elemento do filme, onarrador emite um conceito que, embora correto, apresenta uma visão inusitada, estranha, diferente do tradicional. Por exemplo:

• Um dia é o intervalo de tempo que o planeta Terra leva para girar completamente sob o seu próprio eixo;
• Terreno é uma porção de terra que tem um dono e uma cerca;
• De origem orgânica é tudo aquilo que um dia esteve vivo na forma animal e vegetal;
• Uma prova dehistória é um teste da capacidade de um telencéfalo de um ser humano de recordar dados referentes ao estudo da História.

Entre as estratégias argumentativas usadas com a finalidade de convencer, temos a argumentação pelo absurdo, que se revela na contradição entre texto narrado e imagem, pela ironia desvendada nessa relação.

Assim, ao final do percurso narrativo-argumentativo, Jorge Furtadoconclui sua história: "O que coloca os (os seres humanos) abaixo dos porcos é o fato de não terem dinheiro nem dono." E encerra acrescentando um dado à definição de ser humano: “o ser humano se diferencia dos outros animais pelo telencéfalo altamente desenvolvido, pelo polegar opositor e por ser livre.

Na tela, o que vemos é a miséria e sofrimento de seres humanos, que vivem em condiçõespiores que porcos.

Sinopse (ou Resenha-resumo): É um texto que se limita a resumir o conteúdo de um livro, de um capítulo, de um filme, de uma peça de teatro ou de um espetáculo, sem qualquer crítica ou julgamento de valor. Trata-se de um texto informativo, pois o objetivo principal é informar o leitor.

Resenha-crítica: É um texto que, além de resumir o objeto, faz uma avaliação sobre ele, umacrítica, apontando os aspectos positivos e negativos. Trata-se, portanto, de um texto de informação e de opinião.

Resenha crítica do curta-metragem Ilha das Flores
O documentário “Ilha das Flores”, de Jorge Furtado produzido em 1989, é de uma rara profundidade que exprime toda a banalização a que foi submetida o ser humano, por mais racional que este seja. Um ácido retrato da mecânica dasociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho. A lamentável condição de subexistência dos habitantes da Ilha das Flores deixa as pessoas pasmas. A idéia do curta-metragem é mostrar o absurdo desta situação. Seres humanos que, numa escala deprioridade, estão depois dos porcos. Mulheres e crianças que, num tempo determinado de cinco minutos, garantem na sobra dos porcos (que por sua vez, alimentam-se da sobra de outros seres humanos com condições financeiras de escolher o alimento) sua alimentação diária.
A obra Ilha das Flores é rica em informações reais (às vezes chega a ter um caráter didático), e ao mesmo tempo, segue a trajetóriafictícia de um tomate: plantado, colhido, vendido a um supermercado, comprado por uma dona-de-casa, rejeitado na hora de fazer um molho para o almoço, jogado no lixo, levado para a Ilha das Flores, rejeitado pelos porcos, e finalmente, encontrado por uma criança com fome.
A desigualdade social e toda perversidade de um sistema são provocadas justamente por seres humanos que procuram viver em seuscasulos de forma egocêntrica e egoísta, fingindo não ver a realidade da exploração do homem sobre o homem, esquecendo-se da solidariedade e afeto entre seus semelhantes. Daí a afirmação no início do curta da não-existência de Deus. Infelizmente, explorar a miséria humana faz parte desse sistema, faz parte do “progresso natural da sociedade”. Uma prova disso é que o diretor não precisava ir tão...
tracking img