Resenha convite a filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1932 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
História da filosofia
profº. josé neivaldo
1º PSICOLOGIA

ABILIO MACHADO
100600848
RESENHA CRÍTICA

CONVITE À FILOSOFIA
De Marilena Chauí Editora Ática 2006

Aceitando o convite
A análise do livro ‘Convite à Filosofia’ a autora na sua introdução ao inquirir suas propostas de para que serve afilosofia desde sua origem, o seu desabrochar, suas investigações, instigando questões diversificadas sobre todas as aplicações filosóficas com seus variados conceitos e provocação, faz crescer a incerteza e com isso respostas à perguntas antes deixadas a descontento sobre crenças e sua diferença entre fé e mito; oferecer dúvidas ao próprio dia-a-dia, ao perguntar se realmente sabemos sobre aquilo quevemos e que cada um tem uma resposta a propor a seu tempo; consegue fazer uma ligação entre a história da filosofia com argumentações provocativas aos nossos dias, deixando-as numa atualidade quase assustadora ao perceber que ‘sei que nada sei’; e tem seu princípio na trilogia Matrix onde a libertação do pensamento do homem é subjetivamente lançada com ‘conhece-te a ti mesmo’ e faz o aluno-leitorcriar comparações ao desfilar pelas páginas iniciais deste processo de descoberta de uma discussão com várias propostas e aplicações. As questões cotidianas desde a marcação do tempo nos confessa imposições de inquietações. Como a pergunta se: você realmente exerce sua liberdade quando faz o que tem vontade de fazer ou a exerce quando consegue ter o controle em não fazer a sua vontade? Faz e trazcomposições como o bem e o mal, o certo e o errado, liberdade, sociedade, justiça e faz emergir a latente Como pode existir duas realidades? Ou o que é a realidade? Mostra ao certo que todos buscamos uma atitude que nos defina, e a primeira que verte é a crítica a si próprio de que nada deve ser pré julgado ou pré conceituado até quando responde-se para que a filosofia serve, pois ela é em si umabuscadora da mesma resposta mas essencial para qualquer campo ou área, pois filosofia é aquela fagulha inicial que leva a uma investigação para se obter resposta e com ela acontecem conseqüências que chegam a mudar a própria história artística, política e científica, pois vem trazer soluções e criar novas perspectivas de melhoramentos pois usa uma pontaria que é ‘indagar’ e usa um gatilho que é‘refletir’, um refletir profundo dentro dum pensamento sistemático que está atrás de embasamento teórico ou conhecimento crítico que cria no estudo em questão uma definição nova, oferecendo três questões: análise, reflexão e crítica... Como uma tríade que forma um novo começo, pois de uma análise surgiu o começo investigativo, aí há a reflexão sobre os procedimentos reais e aplicáveis e então vem asolução em forma crítica que dará fomento a uma nova análise e assim seguirá. Termina ela na introdução de para que filosofia citando o que Espinosa disse: ‘é um caminho árduo e difícil, mas que pode ser percorrido por todos, se desejarem a liberdade e a felicidade’.

Na primeira unidade sobre a filosofia traz a origem, o nascimento, os campos de investigação, os principais períodos e osaspectos contemporâneos. Coloca assim o primeiro uso da palavra ‘filosofia’ a Pitágoras que atribuiu que a ‘sabedoria’ era dos deuses, mas que os homens poderiam desejá-la, tornando-se filósofos, dizia que o filósofo é um ser desprovido de interesses financeiros ou comerciais, surgiu isto sim da insatisfação e que os conhecimentos devem ser transmitidos e ensinados, e não se detém a segredos emistérios. Quando se refere que a filosofia é um fato grego é por que ela contém elementos que a diferenciam de outros povos e outras culturas, como por exemplo: a razão, a definição do ser humano como racional que o põe regras, leis, princípios e normas no seu pensamento. Recusa definições pré estabelecidas. Tende à conclusão demonstrativa racionalmente. E capacita o gênero, dando diversidade de...
tracking img