Resenha: cidadania no brasil: o longo caminho josé murilo de carvalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1715 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resenha:
Cidadania no Brasil: O longo caminho
José Murilo de Carvalho

Trabalho feito como pré-requisito para
A avaliação da disciplina de História do Brasil IV
Professor Fernando Faria , por
Marcelli Ribeiro Camara

Rio de Janeiro
Junho – 2011
José Murilo de Carvalho é um cientista político e historiador brasileiro, membro desde 2005 daAcademia Brasileira de Letras. Junto com o jurista e professor Celso Lafer, é o único brasileiro a ser membro dessa Academia e também da Academia Brasileira de Ciências.
Professor da Universidade Federal de Minas Gerais e do IUPERJ por vinte anos, é também professor titular de História do Brasil no Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio deJaneiro.
Em sua obra aqui analisada, José Murilo traça a trajetória da cidadania no Brasil, num recorte de cerca de 180 anos apresentando as razoes que impediram a concretização da forma plena dos direitos do cidadão brasileiro,
A pesquisa do autor revela que durante todo o período analisado os direitos que os cidadãos brasileiros alcançavam eram sempre parte de um todo, não houve momento emque todos os cidadãos tivessem todos os direitos, o mais claro, o direito a voto, nunca coincidia com os outros direitos fundamentais. A cidadania plena, do ideário ocidental, se mostrou utópica para José Murilo de Carvalho.
O autor usa nesse texto a definição de cidadania de T. A. Marshall. Marshall diz que a cidadania plena é aquela onde o cidadão é titular de três direitos, que são os civis,políticos e sociais. Direitos civis são: a liberdade, a propriedade, a igualdade perante a lei, fundamentais para a vida, e não dependem de direitos políticos, esses últimos são referentes a real participação no governo da sociedade em questão que geralmente se reflete no voto, já os diretos sociais que também são independentes dos outros garantem os direitos a educação, saúde, aposentadoria.Na Inglaterra, exemplo disso, Com base no exercício dos direitos civis, conquistados nos setecentos, os ingleses reivindicaram o direito de participar do governo de seu país. Dessa participação veio a eleição de operários e a criação do Partido Trabalhista, que foram os responsáveis pelas conquistas que levaram aos direitos civis de um grupo que antes não eram atendidos, no XIX. No século XX, foramconquistados os direitos sociais. A cidadania foi conquistada de forma lenta e gradual.
No Brasil os direitos sociais vieram antes dos outros, e ganham mais destaque também. Esse destaque, entretanto, diz o autor, não tornaram esses direitos já conquistados plenamente, a educação, por exemplo, não alcançou toda a extensão necessária para que, a partir dela, se conquistem os outros direitos.
Oproblema da cidadania precária se revela em momentos importantes da História do nosso país, José Murilo dá o exemplo da Independência e da Proclamação da República, onde a necessária participação popular não existiu e foi, até certo ponto, ignorante dos acontecimentos.
Esses eventos deveriam , segundo o autor, demonstrar as elites que o povo necessitava de se perceber com cidadão e receber asferramentas para exercer sua cidadania. As elites perceberam a “deficiência” do povo, mas preferiram poupar o país de um povo ignorante do que preparar esse povo. Argumentaram que a população não estava apta à democracia, mas a exerciam de maneira fraudulenta, ou seja, nem mesmo a elite conseguia exercer a democracia plena.
Não se podia imaginar que o governo monárquico, da maneira que se deu noBrasil, preparasse a população a usar seus direitos civis e políticos, mas dai a simplesmente ignorar o problema e governar sem incluir o povo, sem cria os mecanismos de transformação para a população, não é consequência da inaptidão do povo e sim uma escolha do Governo Republicano.
No Brasil até 1930, o povo foi praticamente excluído da governabilidade, e praticamente impedido de exercer seus...
tracking img