Resenha-chst a sal negra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1067 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE TEOLOGIA E FILOSOFIA FIDES REFORMATA

MESTRADO EM EDUCAÇÃO HOLÍSTICA

PROF. DR.ENOK FERREIRA SOUZA - PHD

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO




























ATIVIDADE AVALIATIVA – RESUMO: Resenha Crítica do Filme:

“CHAT - a sala negra”

MESTRANDO (A): MARIA DE FÁTIMA VALEIROSANTA RITA DO ARAGUAIA - GO

FEVEREIRO DE 2013

O presente texto tem como finalidade apresentar breves considerações acerca do enredo do filme: “Chat – a sala negra”, bem como, uma sucinta análise dos comportamentos dos personagens que dramatizam o filme. E válido esclarecer que, essa análise tem como ponto departida os pressupostos teóricos apresentados por HIPÓCRATES (século V a.C) a respeito da Teoria do Temperamento humano. De acordo com esse estudioso, é por meio do humor predominante que se podem diferenciar os quatros temperamentos, tais como: sanguíneo, colérico, melancólico e fleumático.
O filme supracitado nos mostra através desses cinco jovens que participam da trama claramente a teoriado dominador e do dominado. Os jovens sem perceberem se colocam nas mãos do visionário William, que apresenta dupla personalidade, quando se encontra com sua família, se mostra um rapaz introvertido, isolado, fechado, ignorando-os e toda preocupação dela para com seus comportamentos obscuros e cheios de atitudes suicidas. Apesar do tratamento terapêutico, pelo qual, todos foram submetidos nãoconseguiram mudar a visão de William a respeita da vida.
O protagonista do filme em estudo, William é um garoto de 17 anos que se sente rejeitado e vive uma relação familiar afetada por acreditar que sua mãe prefere seu irmão, pois ela criou uma série de livros, em que a personagem principal, chama-se Ripley, nome de seu irmão mais velho e por quem ele sente uma hostilidade enorme. Ele éciumento e vingativo por causa do seu traço de temperamento predominante, fleumático. Como refúgio para suas dificuldades ele cria uma sala de chat onde há a participação de mais quatro jovens: Jim, Emily, Eva e Mo. Assim, quando eles se reúnem na sala de bate papo intitulada: “Quebra tudo” William vira líder e passa a controlar os encontros com os adolescentes de forma calculista e objetiva para seusfuturos planos. Então, William, diz para seus amigos que a sala foi criada para auto-ajuda, e a partir dos primeiros encontros começam a aflorar os sentimentos de angústia e tristeza de cada um dos participantes. O principal sofrimento dos jovens é oriundo da desagregação familiar.
Eles apresentam diversos comportamentos e vão revelando um a um suas dificuldades, suas amarguras e confusõesinternas, problemas emocionais ou no seio familiar, como raiva, mágoa, ansiedade, melancolia, sentimento de pedofilia, desprezo e as revelações se tornam cada vez mais íntimas e pouco a pouco deixam transparecer suas personalidades permitindo, assim, maior intimidade dentro do grupo. Por essa razão, o lado positivo e negativo de cada personalidade começa a despertar e o que parecia ser um simplesencontro de amigos, passa a ser uma relação perigosa.
A sala de chat é favorável para que os piores sentimentos venham à tona, pois o ambiente é sombrio, estranho e traz um sentimento de depressão, sendo assim, durante todo o tempo a ideia de frustração, tristeza, agonia, vão se corroborando e os comportamentos excêntricos provocam ideia de suicídio, uma vez que, esse era o ambienteidealizado pelo protagonista William, que podia mostrar sua personalidade dominadora e apoderar-se das suas vulneráveis vítimas que nos momentos de fraqueza se punham em suas mãos.
Os jovens: Jim, Emily, Eva e Mo, que eram os outros participantes da sala de bate-papo, foram dominados pela mente perversa, de William, o qual de modo inteligente vai levando-os a serem dependentes das conversas...
tracking img