Resenha carta do chefe seattle

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (947 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A partir dos conceitos apresentados na aula anterior: Ecologia, Ecossistema, Equilíbrio Ecológico, Bioma. Fazer a leitura do texto, indicando as falas adequadas, usadas pelo chefe Sealth a cadaconceito.
A Carta do Chefe Seattle, associa de forma simples em pouco mais de duas páginas. O texto evoca uma riqueza de compreensão do habitat humano e ganha seu valor em virtude de derivar de umindígena, norteado por uma visão cosmológica adversa daquela do destinatário da carta: o presidente dos EUA, Franklin Pierce, quando este, em 1854, propôs comprar as terras de sua tribo, concedendo-lhe umaoutra “reserva”.
A carta desnuda uma evidência que salta aos olhos do leitor: a compreensão da finalidade da terra e o seu significado para os humanos da parte dos envolvidos no assunto: o presidenteamericano e um chefe de uma tribo indígena. O primeiro ávido de uma visão mercantilista da natureza, o outro com uma compreensão de intimidade existencial da mesma.
De início vale salientar aatualidade da temática, sobretudo quando se debate nas várias esferas de poder do mundo a urgente necessidade de uma racionalização no trato com os recursos naturais que já dão mostras de enfraquecimento eprecariedade.
O texto é importante na sua relevância por abordar duas cosmovisões que nos ajuda a discernir e refletir sobre a importância dos novos paradigmas que emergem como suplicas urgentes noenfrentamento da questão ambiental.
O pensamento do presidente americano em 1854, entendido pelo Chefe Seattle na sua carta, nos permite uma chave de leitura da gênese de um conjunto de idéias queenxergam a terra (o planeta) não como legado à pessoa humana, mas como uma demanda de comercio e aproveitamento. Terra é sinônimo de moeda, de riqueza advinda da efetiva transformação do trabalho. Naquelepostulado do “Grande Chefe” já era possível vislumbrar o pensamento de uma nova ordem econômica decorrente do estouro da era industrial inglesa que já fazia eco na ex colônia.
“Somos parte da...
tracking img