Resenha capitães da areia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (604 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Jorge Leal Amado de Faria, foi um dos autores brasileiros mais famosos e traduzidos de todos os tempos, também foi o autor mais adaptado da televisão brasileira tendo como principais sucessos Tietado Agreste e Gabriela Cravo e Canela. Amado foi superado em número de vendas apenas por Paulo Coelho, mas em seu estilo – romance ficcional – não há paralelo no Brasil. São temas constantes em suasobras os problemas e injustiças sociais, o folclore, a política, crenças e tradições, e a sensualidade do povo brasileiro. Para Jorge Amado, a Bahia é o cenário da realidade social brasileira. Lá estãorepresentados todos os problemas de sua época que permanecem até hoje, daí o caráter sempre atual e o sucesso internacional de suas obras. Um dos seus melhores romances, Capitães da Areia, recheado demuita ação, aventura, comédia e drama, escrito em 1937, pouco depois da implantação do Estado Novo por Getúlio Vargas, mostra o problema do menor abandonado e suas consequências na sociedade: aviolência, a criminalidade, e a prostituição.
Os Capitães da Areia vivem em um galpão abandonado, o qual chamam de trapiche. Lá se escondem da polícia, dividem as coisas conseguidas através de furtos. Asexualidade é muito presente nesta obra. Jorge Amado também fala do homossexualismo existente no grupo, usa expressões do tipo “derrubar negrinhas na areia”; “peitos bons”; “fazer o amor”, palavrasum tanto quanto inadequadas quando falamos de crianças, mas não para os Capitães da Areia que já conheciam o amor e as coisas da vida bem antes da idade adulta. Uma cena que me chamou a atenção, masque possui linguagem tão sutil que não chega a provocar repulsa, é quando Pedro Bala o líder dos Capitães da Areia, violenta uma negrinha no areial, “deflorando-a por trás”. Jorge Amado não explicita ascenas de sexo, mas as intenções são claras, e para “bom entendedor meia palavra basta”.
Capitães da Areia mostra-se uma obra mais politizada em relação a outros livros de Jorge Amado, como...
tracking img