Resenha: as concepções pedagógicas na história da educação brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2320 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução: teorias da educação e concepções pedagógicas
O texto aborda as concepções pedagógicas na história da educação brasileira, delimitando como eixo ordenador a oposição entre teoria e prática, esta, vista como a relação mais fundamental da pedagogia, entendida como “teoria da educação”, que se estrutura a partir e em função da prática educativa.
As diferentes concepções de educaçãopodem ser agrupadas em duas grandes tendências: a primeira composta pelas concepções pedagógicas que dão prioridade à teoria sobre a prática, onde se enquadram as diversas modalidades de pedagogia tradicional; a segunda se compõe das concepções que subordinam a teoria à prática, enquadrando as diferentes modalidades de pedagogia nova.
Até o final do séc. XIX predominou a primeira tendência, tendocomo preocupação a centralização das “teorias do ensino”, onde o problema fundamental é a formulação de métodos de ensino. As concepções tradicionais vão desde Platão e a pedagogia cristã, passando pelas pedagogias dos humanistas e pela pedagogia da natureza, assim como a pedagogia idealista de Kant, Fichte e Hegel, o humanismo racionalista, a teoria da evolução e a sistematização deHerbart-Ziller; centralizando o papel do professor, cuja função é transmitir os conhecimentos acumulados pela humanidade, enquanto aos alunos cabia apenas a assimilação dos mesmos.
Já a segunda tendência, das correntes renovadoras, é representada por Rousseau, Pestalozzi, Froebel, KierKegaard, Stirner, Nietzsche e Bergson, chegando ao movimento da Escola Nova, às pedagogias não diretivas, à pedagogiainstitucional e ao construtivismo; centra-se nas “teorias da aprendizagem” destacando o educando no processo educativo, onde, por meio da interação entre si e com o professor, realiza a própria aprendizagem, construindo seus conhecimentos. Cabe ao professor o papel de acompanhar e auxiliar o educando em seu próprio processo de aprendizagem. O eixo do trabalho pedagógico desloca-se, portanto, dacompreensão intelectual para a atividade prática, do aspecto lógico para o psicológico, dos conteúdos cognitivos para os métodos ou processos de aprendizagem, do professor para o aluno, do esforço para o interesse, da disciplina para a espontaneidade, da quantidade para a qualidade; configura-se assim, uma educação que estabelece o primado da prática sobre a teoria.

2. A concepção pedagógicatradicional religiosa (1549-1759)
De 1549 até 1759 a pedagogia cristã, de orientação católica, teve a hegemonia no ensino brasileiro, primeiro na versão do Plano de Nóbrega, que o autor denomina como “pedagogia brasílica”, pois procurava se adequar às condições específicas das colônias, e depois, na versão do “Ratio Studiorum” cujos cânones foram adotados pelos colégios jesuítas do mundo inteiro.
Nóbregabuscava implantar seu plano de instrução sobre “uma extensa cadeia de colégios nas povoações litorâneas, cujos elos seriam o colégio da Bahia ao norte e o de São Vicente ao sul” (MATTOS, 1958, p. 83). A principal estratégia utilizada para a organização do ensino foi agir sobre as crianças.
As idéias educacionais de Anchieta se encarnavam como idéias pedagógicas engendrando os métodos eprocedimentos considerados adequados para se atingir às mesmas finalidades inerentes à filosofia educacional consubstanciada na doutrina da contra-reforma e expressas no plano que estava sendo posto em prática. Para realizar o trabalho pedagógico utilizou o idioma tupi, e assim se dirigia aos nativos e colonos, que já entendiam a língua geral falada na costa brasileira.
Enquanto na Europa a liturgia cristãassumia novas características na vertente moderna do protestantismo, no âmbito da contra-reforma, fazia-se o movimento contrário: multiplicava-se o recurso às imagens, isto é, o apelo aos símbolos tangíveis enquanto mediações sensíveis para efetuar a relação entre os homens e Deus. Para os jesuítas a religião católica era considerada obra de Deus, enquanto que as outras religiões dos índios e...
tracking img