Resenha- aprendendo a pensar com a sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1100 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
BAWMAN, Zygmunt; MAY Tim. Aprendendo a pensar com a sociologia. Rio de Janeiro, Zahar, 2010.
O autor dessa obra, Zygmunt Bauman, é autoridade no campo sociológico, Grande parte de sua obra já foi traduzida no Brasil. Seus livros são povoados por idéias sobre as conexões sociais potenciais na sociedade contemporânea, nesta era comumente conhecida como pós-modernidade. Os estudos sociológicos lhepermitem refletir sobre a angústia que reina nos sentimentos humanos, emoção despertada pela pressa de encontrar o parceiro perfeito, sempre mantido como meta ideal, nunca como realidade concreta.
No Brasil é possível encontrar pelo menos dezesseis de seus livros traduzidos para o português, todos pela Jorge Zahar Editor. Entre eles os principais são Amor Líquido, Globalização: as ConseqüênciasHumanas e Vidas Desperdiçadas. Em 1989 ele conquistou o prêmio Amalfi, por sua publicação Modernidade e Holocausto; em 1998, obteve a premiação Adorno, pela totalidade de sua obra. Hoje Bauman leciona nas Universidades de Leeds e de Varsóvia.
A obra trata especialmente de como a “Era da Informação”, tem trazido diversas mudanças na sociedade e no mundo.
A partir desse estudo, a mesma nos fazrefletir modelos antigos de sociedade, em áreas da comunicação, transporte, informação e etc. Mostra o quanto essa evolução muitas vezes além de trazer bonificações, trás prejuízos, por distanciar pessoas que estão próximas, transformar a sociedade e pessoas isoladas, no sentido de não se preocuparem com problemas que estão ‘’além de suas vizinhanças’’, dá espaço ao alto capitalismo e com isso gerauma sociedade consumista, baseada em propagandas, marketing e publicidade, esquecendo muitas vezes problemas primordiais como os ambientais: Efeito Estufa, Aquecimento Global etc.
Além disso, o autor através do texto cita uma ‘’Sociedade de risco’’, que decorrente aos problemas isolados, ou exageros que cometemos no presente com o ambiente e o mundo, podemos e já estamos vivendo esses riscos.Esses problemas poderão ser eliminados através de interpretação, que nada mais é que o conhecimento sobre algo, para não só acreditarmos naquilo que especialistas e a mídia nos mostra dia-a-dia.
Outra questão importante a cerca da obra é no tema ‘’Autonomia, ordem e caos’’, onde o autor coloca que são criadas as leis e essas leis são como, fronteiras ou limitações para as pessoas saberem até ondepodem ir. Assim como o exemplo citado quem não tiver passaporte ou convite, volta pra casa é o exemplo claro de que quem não obedecer, seguir as normas impostas, não participa. Em decorrência dessa falta de ordem na sociedade em diversos campos, são gerados muitos conflitos.
O assunto em geral é tratado de forma simples, porém esclarecedora e interessante, com citações de pensadores e estudiososde extrema importância no campo sociológico, de acordo com cada tem. Exige conhecimentos prévios sobre assunto, mas de forma básica, apenas para o entendimento da obra.
O autor ao longo do texto faz conclusões importantes a cerca de alguns tópicos, estão elas distribuídas ao longo da obra, no começo, meio e fim. A primeira conclusão importante se encontra na página 187, no final do temaSociedade de risco “Nesses tempos de globalização, precisamos mais do que nunca do conhecimento que a sociologia fornece. Afinal, compreender-nos no presente permite o domínio sobre as condições e as relações atuais, sem o que não há esperança alguma de dar forma no futuro”.
Além dessa, outra conclusão é feita no final do tema Autonomia, ordem e caos, na página 195 “ Contudo, mudanças na situação “emquestão” afetam aquilo que foi deixado “em segundo plano”. Os fertilizantes artificiais usados para melhorar colheitas ilustram essa questão de maneira muito vivida. Os nitratos usados no solo podem produzir seus efeitos nominais porque multiplicam as safras. A chuva, entretanto arrasta boa parcela dos fertilizantes para os lençóis subterrâneos de água, criando, assim, um novo e não menos sinistro...
tracking img