Resenha 1808

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1323 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. O autor usa o termo fuga para definir o que aconteceu entre novembro de 1807 e julho de 1821, datas da partida e do retorno de D. João VI a Portugal.

2. OS REIS ENLOUQUECIDOS

O começo do século XIX foi uma época de pesadelo e sobressalto para reis e rainhas. Alguns perseguidos, outros destituídos, aprisionados, exilados, deportados ou mesmo executados em praça pública. Sendo que doisdeles enlouqueceram. Em resumo, era uma época em que os monarcas literalmente perdiam a cabeça.

Em 1807 Napoleão Bonaparte estava no auge do seu poder, era o Imperador da França, seu triunfo representava o fim de uma etapa na história Européia. Porém envolveu-se em guerras intermináveis e, ao final de seu governo a monarquia francesa estava quebrada.

Esses problemas agravaram-se mais tarde, como envolvimento da França na guerra da independência americana. O fornecimento de armas e dinheiro para o exército americano deixou a França financeiramente arruinada. Sendo que, para cobrir as despesas, a monarquia teve de aumentar os impostos, gerando descontentamento da burguesia - emergente classe dos comerciante e profissional autônomo, que enriqueciam sem dependerem diretamente do rei.

3.O PLANO

No começo do século XIX, Portugal tinha uma forte dependência em relação ao Brasil. O ouro, o fumo e a cana de açúcar, produzida na colônia constituíam o eixo de suas relações comerciais, visto que 61% das exportações portuguesas para a Inglaterra, saíam do Brasil.

Diante das ameaças constantes de invasão ao reino de Portugal, Luis da Cunha sugere a D. João V, que mudasse a cortepara o Brasil. Em 1762 diante de mais uma ameaça de invasão, o então Marquês de Pombal propôs que o rei D. José I “tomasse as medidas necessárias para sua passagem para o Brasil”, e em 1801, com a Europa ocupada por Bonaparte, esse antigo plano ganhou senso de urgência.

No dia 19 de agosto de 1807, o conselho de Estado se reuniu no Palácio de Mafra para discutir a crise política. D. João leu ostermos da intimação de Napoleão Bonaparte: Portugal deveria aderir ao bloqueio continental, declarar guerra à Inglaterra, retirar seu embaixador em Londres, expulsar o embaixador inglês de Lisboa e fechar os portos portugueses aos navios britânicos. Por fim, teria que prender todos os ingleses em Portugal e confiscar suas propriedades.

Espremido entre duas potências rivais Portugal tinha a seufavor a precariedade das comunicações e dos transportes, o envio de uma carta de Lisboa para Paris na época demorava cerca de duas semanas. A lentidão permitia aos portugueses ganhar tempo enquanto tentavam, com a Inglaterra e com a França, uma saída mais honrosa ou aceitável para o seu frágil reino colonial.

Ao receber os termos da contra proposta portuguesa, Bonaparte reage como se previa:mandou avisar que, se D. João não concordasse com suas exigências, Portugal seria invadido e a dinastia de Bragança² seria destruída.

No dia 30 de setembro, reunido no Palácio de Ajuda, em Lisboa, o conselho de Estado recomendou que o príncipe regente preparasse seus navios para partir. No começo pensou-se em enviar para o Brasil somente o príncipe da Beira, como era chamado Pedro I o filho maisvelho de D. João. Porém, o plano evoluiu para algo mais ambicioso: transferir a corte inteira com o governo, os funcionários e o aparato de Estado. Em resumo, toda a elite portuguesa.

4. O IMPÉRIO DECADENTE

Em 1807, na Inglaterra, um império era movido a vapor. A nova tecnologia, inventada por James Watt em 1769, dera origem ao tear mecânico, máquina propulsora da Revolução Industrial, alocomotiva, ao navio e a impressora a vapor, entre outras novidades. Enquanto que Portugal, após três séculos de inauguração das grandes navegações e descobertas, nem de longe lembrava a metrópole dos tempos de Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral. Os sinais de decadências estavam por todo lado. Os tempos de glória pareciam ter ficado pra trás.

O que tinha acontecido com Portugal? Havia duas...
tracking img