Resídous sólidos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2918 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GERENCIAMENTO INTEGRADO PARA OS
RESÍDUOS SÓLIDOS DO DISTRITO DE
SÃO BARTOLOMEU - MG


















OURO PRETO
MINAS GERAIS

SUMÁRIO


1-INTRODUÇÃO 3
2 – OBJETIVO 4
2.1 - OBJETIVO ESPECÍFICO
3 – JUSTIFICATIVA
4 – LEGISLAÇÃO 5
5 – METODOLOGIA 8
5.1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS
5.2 - A DIMENSÃO ATUAL DO PROBLEMA 9
5.3 - OCONHECIMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
DO DISTRITO DE SÃO BARTOLOMEU
5.4 - PROPOSTAS DE GERENCIAMENTO DOS
RESÍDUOS SÓLIDOS
6 – CONCLUSÃO 10
7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS



























Gerenciamento Integrado para os
Resíduos Sólidos do distrito de São Bartolomeu - MG
Limpeza Pública

1- INTRODUÇÃO

Gerenciamento Integrado de Resíduos SólidosUrbanos é, em síntese, o envolvimento de diferentes órgãos da administração pública e da sociedade civil com o propósito de realizar a limpeza urbana, a coleta, o tratamento e a disposição final do lixo, elevando assim a qualidade de vida da população e promovendo o asseio da cidade, levando em consideração as características das fontes de produção, o volume e os tipos de resíduos ¬ para a eles serdado tratamento diferenciado e disposição final técnica e econômicas dos cidadãos e as peculiaridades demográficas, climáticas e urbanísticas locais.
Para tanto, as ações normativas, operacionais, financeiras e de planejamento que envolve a questão devem se processar de modo articulado, segundo a visão de que todas as ações e operações envolvidas encontram-se interligadas, comprometidas entre si.Para além das atividades operacionais, o gerenciamento integrado de resíduos sólidos destaca a importância de se considerar as questões econômicas e sociais envolvidas no cenário da limpeza urbana e, para tanto, as políticas públicas ¬ locais ou não ¬ que possam estar associadas ao gerenciamento do lixo, sejam elas na área de saúde, trabalho e renda, planejamento urbano etc.
Em geral,diferentemente do conceito de gerenciamento integrado, os municípios costumam tratar o lixo produzido na cidade apenas como um material não desejado, a ser recolhido, transportado, podendo, no máximo, receber algum tratamento manual ou mecânico para ser finalmente disposto em aterros.
Trata-se de uma visão distorcida em relação ao foco da questão social, encarando o lixo mais como um desafio técnico noqual se deseja receita política que aponte eficiência operacional e equipamentos especializados.
O gerenciamento integrado focaliza com mais nitidez os objetivos importantes da questão, que é a elevação da urbanidade em um contexto mais nobre para a vivência da população, onde haja manifestações de afeto à cidade e participação efetiva da comunidade no sistema, sensibilizada a não sujar as ruas,a reduzir o descarte, a reaproveitar os materiais e reciclá-los antes de encaminhá-los ao lixo.
Por conta desse conceito, no gerenciamento integrado são preconizados programas da limpeza urbana, enfocando meios para que sejam obtidos a máxima redução da produção de lixo, o Agenda 21, máximo reaproveitamento e reciclagem de materiais e, ainda, a disposição dos resíduos de forma mais sanitária eambientalmente adequada, abrangendo toda a população e a universalidade dos serviços. Essas atitudes contribuem significativamente para a redução dos custos do sistema, além de proteger e melhorar o ambiente.
O gerenciamento integrado, portanto, implica a busca contínua de parceiros, especialmente junto às lideranças da sociedade e das entidades importantes na comunidade, para comporem o sistema.Também é preciso identificar as alternativas tecnológicas necessárias a reduzir os impactos ambientais decorrentes da geração de resíduos.
Políticas, sistemas e arranjos de parceria diferenciados deverão ser articulados para tratar de forma específica os resíduos recicláveis, tais como o papel, metais, vidros e plásticos; resíduos orgânicos, passíveis de serem transformados em composto...
tracking img