Rerum novarum

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5454 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE ECONOMIA POLÍTICA
RERUM NOVARUM

CARTA ENCÍCLICA
DE SUA SANTIDADE O PAPA LEÃO XIII

RERUM NOVARUM
(15 DE MAIO DE 1891)
SOBRE A CONDIÇÃO DOS OPERÁRIOS

Publicada em 15 de maio de 1891, esse documento papal que aborda a “questão operaria” pode ser considerado um dos documentos mais importantes já produzidos, ele define uma posição da igrejaCatólica em um momento de crise urbana e social.
Indignado com as condições econômicas e sociais impostas pelo liberalismo econômico, onde a desigualdade social tomava proporções exageradas, Leão XIII quis evidenciar a classe operaria que ou era oprimida pelos mais fortes ou não se preocupava por lutar por direitos e por uma vida digna e melhor.
O documento traz a visão socialistaexpressa no livro “O capital” de Karl Marx, essa visão marxista quis resolver o problema do capital com o trabalho de uma forma simples: uma luta de classes e para que não houvesse subterfúgio dessa submissão à economia, Marx abandona qualquer idéia de espiritualidade ou fé, ou seja, prega o ateísmo.
Logo, é obvio que Leão XIII era absolutamente contrário a visão marxista, mas ambos partiramdo mesmo ponto: a desigualdade social.

INTRODUÇÃO

1. Em meados do séc. XVIII, o mundo passou a vivenciar uma mudança significativa no modo de vida da sociedade. Tudo estava sofrendo inovações, a política, a cultura e principalmente a economia; o capitalismo tomava proporções exacerbadas e o crescimento da indústria auxiliou para o agravamento da desigualdade social. Os conflitospatrão e empregado se acentuaram e, desse modo, a sociedade caminhava para o caos total.
É nesse contexto, em que a sociedade moderna beirava a eclosão de terríveis conflitos, que o papa Leão XIII escreve a encíclica sobre a soberania política, a liberdade humana, a constituição cristã dos Estados. O assunto principal do documento é a Condição dos Operários, mesmo essa temática sendo muitoabordada em outros tempos, o cargo ao qual Leão se submetia o fez escrever sobre o assunto com o objetivo de achar uma solução igualitária e justa.

CAUSAS DO CONFLITO

2. É necessário que as soluções venham em prol das classes mais desfavorecidas, já que, é sabido que essa parcela da população sofre com a intensa miséria e com a falta de privilégios.
Leão XIII leva emconsideração que os princípios almejados pela Igreja Católica foram abolidos da consciência capitalista, os homens buscam o lucro e, assim, a usura passou a tomar conta das decisões pessoais. Com tudo isso, os trabalhadores indefesos sofrem as conseqüências da cobiça humana.

A SOLUÇÃO SOCIALISTA

3. Para Karl Marx e seus seguidores socialistas, a solução simples para o problemaproletário é simples: o Estado tem que tomar posse de todas as terras e propriedades; tende haver a exclusão da propriedade privada e a vida de todos seria baseada no “bem comum” . Entretanto, posta em prática, essa teoria não seria eficaz para o trabalhador, o trazendo desvantagens e violaria um direito legitimo de todos, direito a própria terra.
A PROPRIEDADE PARTICULAR

4/5. LeãoXIII defende a propriedade privada com algo que oferece a dignidade ao proletariado. O homem trabalha para conseguir seu sustento e suprir suas necessidades de vida, isto é, ele trabalha não somente para receber o salário, mas para exercer o direito de usá-lo como quiser. Assim, a compra de um pedaço de terra equivale a vários salários, ou seja, a muito tempo de trabalho. Com tudo isso, é corretoafirmar que o socialismo iria tornar a situação do trabalhador ainda pior, já que, haveria a proibição de usar seu salário, fruto do seu esforço, no que bem entender. Portanto, o homem tem o direito de possuir o que pode comprar.

USO COMUM DOS BENS CRIADOS E PROPRIEDADE PARTICULAR DELES

6. Ao analisar a natureza humana, Leão XIII conclui que o indivíduo, por possuir...
tracking img