Rentabilidade no plantio de eucalipto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6486 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Rentabilidade na plantação do eucalipto
Resumo:
O seguinte artigo trata da rentabilidade no nicho de florestas plantadas, com base em estudos de campo e estudos acadêmicos específicos, utilizaremos como instrumento de análise dados obtidos através da TIR – Taxa Interna de Retorno e VPL – Valor Presente Líquido indicadores utilizados com mais freqüência para viabilização de investimentos. Tendocomo conclusão que este tipo de investimento se apresenta muito rentável, boa projeção de mercado, a um nível de risco baixo para um detentor de terra ou um novo investidor.



INTRODUÇÃO Como a rentabilidade do reflorestamento está se fortalecendo no mercado consumidor de sua demanda, o reflorestamento com eucalipto poderá alavancar a cadeia produtiva do agronegócio madeireiro no Brasil,com a expansão de plantações industriais e reerguimento de pequenas unidades desativadas pelo chamado “apagão florestal”. Nessa análise a base são seus gastos de produção, ganho real e período para retorno de acordo com o investimento. Hoje, temos modernas técnicas de plantio e alta qualidade da madeira, obtida a partir de sementes geneticamente melhoradas e adaptadas para as condições climáticas eecológicas do nosso país. Os custos e os ganhos são obtidos a partir da região a ser analisada, onde a diversidade demográfica do país é enorme. A seguir será apresentado uma análise e dados sobre a rentabilidade na plantação de eucalipto. 1 PORQUE ESSA CULTURA NO BRASIL? O eucalipto foi introduzido no Brasil, em 1904, de acordo com associação brasileira de silvicultura. O objetivo era suprir asnecessidades de lenha, postes e dormentes das estradas de ferro, na região Sudeste. Na década de 50, passou a ser usado como matéria prima no abastecimento das fábricas de papel e celulose. Apresentando-se como uma espécie vegetal de rápido crescimento e adaptada para as situações edafo-bioclimáticas brasileira, que são as diferenças climáticas do nosso país. O eucalipto teve um crescimentoexpressivo durante o período dos incentivos fiscais, nas décadas de 60, 70 e perdurou até meados dos anos 80. Esse período foi considerado um marco na silvicultura brasileira, dado os efeitos positivos que gerou no setor. A partir do término dos incentivos fiscais houve um crescimento marginal negativo no plantio de eucaliptos. Exceção disso ocorreu naqueles feitos,

independentes dosinvestimentos, nas indústrias de papel e celulose onde o investimento em sua cultura se perdura até os dias atuais com um novo índice de expansão e nas siderúrgicas a carvão vegetal moderado a sua aplicação por plantio, mas contínuo em sua extração. Atualmente, a área ocupada com eucaliptos atinge mais de 4.000.000 de hectares. Seu potencial econômico e financeiro, dado o potencial de diferentes usos, podeser um atrativo para investidores internos e externos. Observa-se que de 1995 a 2000 ocorreu uma variação entre 16,67% até 37,78% no crescimento dos preços de produtos de origem florestal. Isso se explica em conseqüência do tipo de madeira demandada pelo mercado. Aqueles eucaliptos que são comercializados mais jovens, com menor diâmetro, obtêm um preço médio mais baixo, enquanto os que se destinampara os usos mais nobres obtém um preço mais elevado. Assim, a produção destinada à energia e celulose tem um preço inferior àquela matéria-prima destinada para madeiras serradas e aglomerados. Logo, os interessados em aumentar a renda na produção florestal deveriam optar para produzir eucaliptos em ciclos mais longos. ÁREA PLANTADA Segundo Associação Brasileira de produtores de FlorestasPlantadas dentre os principais produtores estão os Estados de Minas Gerais, São Paulo, Bahia e Espírito Santo. Segundo dados do Censo Agropecuário de 1995/96, os plantios de eucalipto, nos principais estados produtores, concentram-se em áreas superiores a 1,0 mil hectares. Em Santa Catarina e Rio Grande do Sul predominam os plantios em áreas inferiores a 50 hectares. Segundo a sociedade brasileira de...
tracking img