Renda

Introdução


A distribuição de renda é a repartição da renda gerada pelo sistema econômico distribuída de acordo com certas categorias, tais como os salários, os juros, lucros, etc., às respectivas camadas sociais – alta, média e baixa. E deve ter como princípios básicos o crescimento da nação, dando aos indivíduos as chances necessárias para acumular capital e usá-lo como lhe provier,respeitando a lei, que deve ser aberta e igual a todos, tendo o Estado à obrigação fazer cumprir a lei, e prover um patamar mínimo de segurança e garantia aos que por ventura nasceram ou estão desprivilegiados, a fim de que possam manter a dignidade e usufruir as condições básicas e humanas dentro da sociedade.
Por sua vez, quando estes princípios básicos não são respeitados gera a desigualdadeeconômica ou desiqualdade social que se dá pela má distribuição de renda de um país. Este é um problema que afeta o mundo todo, mas principalmente os países subdesenvolvidos. A gravidade da desigualdade social e da má distribuição de renda, por assim dizer, a concentração de renda nas mãos de uma minoria, no Brasil dispensa maiores discussões.
A má distribuição de renda prejudica o crescimento economicode um país. Pois, a distribuição de renda determina, em sua maioria, o padrão de consumo das famílias, sendo os bens e serviços, consumidos por elas, ofertados pelo setor produtivo da economia, que para produzilos gera empregos e paga salários – que são a remuneração recebida por um empregado por seus serviços prestados, tendo esta remuneração um volor minimo determinado pelo Estado, o saláriomínimo.
Além disto, esta má distribuição afeta, consequentemente, o desenvolvimento humano, isto é o bem-estar de uma população, dificultando mais ainda o crescimento economico do país. O desenvolvimento humano é medido pelo índice de desenvolvimento humano (IDH) , que é uma medida comparativa de pobreza, alfabetização, educação, esperança de vida, natalidade e demais fatores para diversor países.Todos os anos , os países membros da ONU são avaliados e classificados segundo estas medidas.
Outro fator que afeta o crescimento economico e a distribuição de renda é a inflação. A inflação é a perda do poder aqisitivo dos indivíduos de uma sociedade, do valor de mercado ou poder de compra do dinheiro, consequentemente, o individuo gasta mais para poder consumir o mesmo produto que consumiaantes. Como os salários não acompanham o crescimento da inflação, o poder monetário do indivíduo diminui. Entretanto, não são todos os que perdem com a inflação, pois os que se alimentam de juros, lucram com isto. Porém, o crescimento economico e o desenvolvimento humano sofrem um grande atraso, ou melhor perdem com esta inflação, já que a população fica cada vez mais pobre, e , apenas uma minorialucra aumentando assim o desiquilibrio na distribuição de renda.

Distribuição de Renda

Em muitos países, não seria errado dizer que em termos de riqueza e bem-estar vivemos em um país apenas. Acostumamo-nos com a fronteira da modernidade para alguns e com o cerne do atraso econômico e social para a maioria, com a coexistência de poucos muito ricos e de muitos muito pobres. Enfim, o Brasil éestatisticamente reconhecido como um, senão o país de maior desigualdade de renda no mundo – uma idéia contemporaneamente exposta na mídia, no discurso político e popular e vinculada em contraponto à ampla propagação do ideal moderno de justiça social.
Uma breve pesquisa em arquivos de jornais de grande circulação no Brasil confirma a exposição do quadro de desigualdade de renda no país. No ano de2004, o jornal O Globo registrou 15 referências ao termo “Índice de Gini” e 227 matérias ou artigos trazendo a expressão “distribuição de renda”, sendo a grande maioria relativa ao caso brasileiro. De junho de 2004 ao mesmo mês em 2005, estes resultados praticamente se repetem - respectivamente 14 e 208. Do mesmo modo, os arquivos da Folha de São Paulo retornam, para o ano de 2004, 212...
tracking img