Renascimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1244 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAP 2 – A PASSAGEM DA IDADE MÉDIA PARA O RENASCIMENTO
- Renascimento: nasce o humanismo moderno

• Passa-se a afirmar uma concepção de subjetividade privada – idéia de liberdade do homem e sua posição no centro do mundo

• Noção de mundo privado: não existia antes

• Colocação do homem como medida de todas as coisas e centro do mundo

- Atualmente: excessivo individualismo gera problemasde convivência social (imposição de interesses pessoais sobre os coletivos; insensibilidade em relação ao que não nos diz respeito diretamente; solidão; falta de sentido para a vida; desrespeito generalizado às leis

• Reação a isso: crescimento de movimentos ideológicos dogmáticos e violentos – caracterizados por intolerância ao que é diferente

- Termo “indivíduo”: remete ao que éindivisível; menor unidade social é o indivíduo

• Sentimento de individualidade: se mostra quando nos sentimos infelizes e incompreendidos

• Sujeito isolado é unidade básica de valor e referência – essa noção de “eu soberano” como referência foi construída gradativamente

- Charles Taylor – As fontes do self

• Análise profunda do sentimento característico da Modernidade: noção de interioridadehumana

• Ponto de partida: Platão

* razão: percepção de uma ordem (aquilo que organiza a realidade) absoluta

* ser racional é ver a ordem como ela é

• Santo Agostinho (séc. IV e V): passagem para interioridade (ainda na Idade Média)

* pensamento permeado pelas noções de interno e externo – espírito/matéria; eterno/temporal; imutável/mutante

* desvalorização do corpo e de tudoque é mundano – valorização da alma (interno); busca por Deus passa a ser feita internamente

* Deus – luz interior; não deve ser procurado no que vemos, mas na nossa própria maneira de olhar

• Concepção de mundo Medieval: mundo organizado em torno de um centro – Deus

* Cada coisa existente: relacionada a esta ordem superior

* sentido de tudo: cada ser é parte de uma grande engrenagem(criação divina)

* Crança na liberdade humana: muito restrita (tudo faz parte de um plano maior)

* Não há lugar para privacidade: Deus é onipresente e onisciente

MUSICA: CANTO GREGORIANO

- Apresenta o espírito medieval: canto em uníssono (todos cantam a mesma coisa juntos)

• Letra: texto sagrado já conhecido (reafirmação do já sabido; mundo sem novidades)

• Melodia: não há;apenas sinuosa linha melódica que não se repete

* indivíduo não pode estar consciente do que ouve – deve se deixar levar pelo rebanho

- hoje: bastante usado para meditação

TEXTO ANEXO (pg. 9)

• Mostra rigidez de mundo hierarquizado por ordem superior

• Não cabe ao homem questionar, escolher ou mudar lugar que lhe cabe

CAP 3 – O HUMANISMO NO RENASCIMENTO

- Definição de humanismo(pg. 11)

• Drivado de humanitas: designa educação do homem, considerado na sua condição propriamente humana

• Humanidades: passam a constituir a base de uma educação destinada a preparar o homem para exercício da liberdade

- Mudança na concepção do lugar do homem no mundo

• Grande valorização do homem

• Idéia de que homem tem que buscar formação; se constituir enquanto humano

*se homem não nasce predestinado, deve se educar, se formar (necessidade do cuidado de si)

- Noção histórica da passagem da Idade Média para o Renascimento: restrita a diminuição do poder da Igreja; crise do sistema feudal; nascimento das cidades e rotas de comércio; expansão marítima

- Mudanças nos “modos de vida” das pessoas: implicadas nas transformações históricas e políticas

•Costumes, vida cotidiana e idéias que pessoas tinham de si mesmas

• Diminuição do poder da Igreja e abertura dos feudos: acompanhada de crise da concepção de mundo que vigorava

* Até então: homens acreditavam ter um ponto de referência externo (Deus)

* Renascimento: já não podiam contar com nenhuma certeza

* Poder absoluto: não há liberdade, mas é mais fácil; referências claras; o...
tracking img