Relatorio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (724 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
KRISLEY STORTI FUJIKI



















OBSERVAÇÃO DA LIGAÇÃO ANTÍGENO ANTICORPO ATRAVÉS DA TIPAGEM SANGUÍNEA







Relatório apresentado a Disciplina deImunologia
Profa. MSc. Eliana Peliçon Pereira













ASSIS CHATEAUBRIAND
2012





1- INTRODUÇÃO


Osistema imunitário se diferencia dos mecanismos inespecíficos de defesa por dois fatores básicos: especifidade e memória. A espeficidade refere-se à capacidade do sistema de reconhecer e combatercertos microrganismos ou substâncias estranhas ao corpo. O elemento estranho capaz de estimular uma resposta imune é chamado antígeno, que geralmente é uma proteína ou um polissacarídeo.O sistemaimunitárioresponde ao antígeno produzindo uma proteína chamada anticorpo, que é específica para aquele antígeno.
Antígenos podem estar presentes nos envoltórios de vírus, bactérias, fungos, protistase vermes parasitas, e também na superfície de materiais estranhos ao corpo humano, como pólen e tecidos transplantados. Os anticorpos, proteínas denominadas genericamente imunoglobulinas (Ig), sãoproduzidos por linfócitos. Um anticorpo reconhece apenas o antígeno que induziu sua formação, sendo portanto altamente específico.
O sistema ABO se faz por três pares de alelos,constituindo-se, portanto, um caso de polialelia. De acordo com esse sistema, as pessoas são distribuídas por quatro grupos, denominados A, B, AB e O. Essa classificação baseia-se na presença ou ausência, nashemácias, de duas proteínas, conhecidas como A e B. Nas hemácias de um mesmo indivíduo podem ocorrer as duas proteínas, apenas uma ou não ocorrer nenhuma delas. Dizer que um indivíduo pertence ao gruposanguíneo A. B, AB ou O significa dizer que ele possui em suas hemácias, respectivamente, a proteína A, a proteína B, as duas (A e B) ou que não possui nenhuma das duas.
No sistema Rh não...
tracking img