Relatorio vrdl

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1748 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

A sífilis ou lues é uma doença infecciosa sistêmica, de evolução crônica, que ocupa uma importância significativa entre os problemas mais freqüentes de saúde pública em todo o mundo. O agente causador da sífilis foi denominado em 1905, como sendo o Treponema pallidum, uma espiroqueta adquirida na maioria dos casos durante relações sexuais. Outras formas de transmissão também podemser observadas: transfusões sangüíneas, passagem transplacentária da mãe infectada para o feto, pela saliva e contato com exsudatos de lesões recentes da pele ou mucosas (ROUQUAYROL et al., 1999).
De acordo com o Manual de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde (1999), a doença está classificada em:
•Sífilis adquirida recente (com menos de um ano de evolução):
-Primária;
- Secundária;
- Latente recente.
•Sífilis adquirida tardia (com mais de um ano de evolução):
- Latente tardia;
- Terciária.
•Sífilis congênita recente (diagnosticada até o 2º ano de vida).
•Sífilis congênita tardia (diagnosticada após o 2º ano de vida).
O diagnóstico da sífilis é baseado na avaliação clínica, na identificação do agente etiológico (pesquisa direta do T. pallidumno exsudato seroso das lesões) e nos testes sorológicos. O recurso diagnóstico mais frequentemente utilizado é o teste sorológico, visto que, o paciente na maioria das vezes, quando procura o serviço de saúde, já não mais se encontra na fase inicial da doença, que se caracteriza pelo surgimento da úlcera ou cancro. As provas sorológicas constituem o único meio de identificação para a forma latenteda sífilis adquirida, na qual não são observados quaisquer sinais ou sintomas clínicos que sugiram a presença da doença. Dois grupos de testes sorológicos são utilizados para o diagnóstico:
•Testes antigênicos não treponêmicos ou testes lipoídicos:
- VDRL (Venereal Disease Research Laboratory);
- RPR (Rapid Plasm Reagin);
•Testes treponêmicos ou pesquisa de anticorpos verdadeiros:
- FTA-ABS(Fluorescent Treponema Antigen Absorvent);
- MHA-TP (Micro hemo-aglutinação para Treponema pallidum);
- EIA / ELISA (Enzimaimunoensaio para anticorpo anti-Treponema);
-PCR (Polimerase Chain Reaction).
O treponema possui uma fração lipídica, comparável a cardiolipina em sua
constituição antigênica. Os testes não treponêmicos ou lipoídicos, utilizam reações tendo por base a cardiolipina, na qualdetectam-se anticorpos denominados reaginas. Processos patológicos, como doenças autoimunes, determinadas infecções bacterianas e virais, algumas protozooses e situações, dentre as quais gravidez, idade avançada e drogadicção, também podem liberar antígenos lipoídicos, os quais levam à produção de reaginas, traduzindo-se em resultados falsos positivos para sífilis, demonstrando assim a nãoespecificidade das reações não treponêmicas (VAZ et al.,1996; LIMA et al., 1999; CORBELLINI et al., 2000). Os testes treponêmicos utilizam antígenos de T. pallidum através de reações imunológicas de elevada sensibilidade e especificidade. São testes confirmatórios, úteis para exclusão
de falsos positivos à sorologia não treponêmica, porém com procedimentos mais complexos, alto custo, nãodisponíveis como exames de rotina e inadequados para avaliação da resposta terapêutica (VAZ et al., 1996; CORBELINNI et al., 2000). A prova do VDRL é um dos testes não treponêmicos utilizados rotineiramente no imunodiagnóstico da sífilis. Devido ao baixo custo e praticidade quanto à sua realização, vem sendo usado em larga escala na maioria dos laboratórios de unidades de atenção primária de saúde.Apresenta uma técnica rápida de microfloculação, na qual utiliza antígenos extraídos de tecidos como a cardiolipina, um lípide derivado do coração de bovinos. A cardiolipina, quando combinada com lecitina e colesterol, forma sorologicamente um antígeno ativo, capaz de detectar anticorpos humorais presentes no soro durante a infecção sifilítica, uma a quatro semanas após o aparecimento do cancro...
tracking img