Relatorio setorial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3055 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RELATÓRIO SETORIAL

SETOR: Automobilístico
SUBSETOR: Veículos Leves


Introdução

As oficinas produtoras de autopeças no Brasil foram anteriores a chegada das montadoras, em que as pequenas oficinas e empresas comerciais estabeleceram como fornecedores. Neste primeiro faze foram elas as grandes responsáveis pelo desenvolvimento tecnológico e organizacional das empresas, sendo que, muitasdelas, deram origem a grandes grupos industriais. Podem ser classificadas em três categorias: empresas nacionais de grande porte ou multinacionais, capazes de qualquer concorrência e com padrão de tecnologia internacional; as empresas que estão se capacitados para concorrência com itens importados e pequenas e médias empresas, em que a sua produção seja de baixa tecnologia, devido à concorrênciade preço, normalmente elas são nacionais.































Ambiente Econômico
Segundo registro feito já nos primeiros sete meses deste ano, déficit (dados dos balanços comercial brasileiro de autopeças) de 23,3% superior ao que foi registrado ao ano passado, o que representa a US$ 2,66 bilhões de importações.
Segundo a ANEF (associação nacional dasempresas financeiras das montadoras) ás taxas media de juros anuais em relação do mercado financeiro, em relação às pessoas jurídicas foi de 27,3% em junho de 2010 para 30,8% em 2018. Porem estas porcentagens é ainda maior em relação a pessoas físicas de 40,4% em 2010 para 46,1% é uma diferença de 15,3% de pessoa física para jurídico. Isto representa que o consumo de automóveis e muito maior parapessoas da classe medica do que para nível mais elevado. O maior índice de consumo de automóveis atualmente e veículos leves, onde o na maioria dele o pagamento e feito principalmente financiamento, e em segundo a vista;
Modalidade de pagamento na venda de veículos e comerciais leves:

|  |2010 |1° semana de 2011 |
|A vista |37%|40% |
|Leasing |11% |7% |
|Financiados |46% |47% |
|Consorcia |6% |6% |
| | | |


Os automóveis de comerciais leves nos primeiros semestredeste ano apresenta um crescimento de 9,5% em relação a este mesmo período do ano anterior onde 3 329.00 de vendas, em 18% em 2010 a 4,2% em 2011 de veículos pesados.
A expectativa é que este ano, segundo Paulo Buturi (Presidente da Sinpeças) é de 5 a 6% nas vendas de automóveis chegando a US$ 43,8 bilhões, representado um crescimento de 34,6% em relação a 2009.
Segundo dados do diário do grandeABC, de 29 de agosto deste ano o dólar estes desvalorizados frente do real o que causa a elevação das importações, porem a queda nas exportações.
Dados apontam também que o crescimento acumulado ate julho deste ano e de US$ 248, 696 milhões em relação a três anos atrás que era de montadora US$ 73,539 milhões. Sendo que as vendas externos crescentes 60,22% na mesma análise de tempo, correspondendoa US$ 268,3 milhões neste ano.
Segundo Valdner Papa, professor de gestão em concessionárias da ESPM, diz que a valorização da moeda e a razão para o aumento das importações de automóveis no Brasil e queda nas vendas no exterior, e só será investido quando a moeda norte americana valor R$1,80 e R$ 1,90.
Apesar das importações continuarem crescendo, as exportações continuam caindo devido acompetitividade do setor, que segundo o MDCI ( Ministério do desenvolvimento Industrial e Comercial Externo ) esta queda já vem a quatro anos.
Outra preocupação e que devido medida do governo de contenção de credito para compra financiada a venda de varejo de automóveis acusou já diminuição compras.
As empresas brasileiras, no ano passado, importaram 660 mil veículos, este ano a estimativa é de 850...
tracking img