Relatorio laboratrorio micro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2025 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ

LUCIANA D.AZEVEDO

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA:
Contagem de Satphylococus aureus: Análise de queijo minas.

Itajaí
2009

LUCIANA D.AZEVEDO

RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA:
Contagem de Satphylococus aureus: Análise de queijo minas.

Relatório de aula prática apresentado à disciplina de Microbiologia dos Alimentos do 3º Período do Curso de Nutrição.Universidade do Vale do Itajaí – Centro de Educação Itajaí
Profº: Marla de Paula Lemos

Itajaí
2009
1-INTRODUÇÃO

O queijo Minas Frescal é um dos queijos mais populares do Brasil, sendo produzido em larga escala e consumido por todas as camadas da população durante todo o ano. É uma variedade não maturada, para consumo imediato e de curta durabilidade no mercado por sua composição completa ebalanceada, o leite, principal matéria–prima para a fabricação de queijos, é um substrato ideal para o desenvolvimento de diversos microrganismos. Dependendo do tipo e quantidade de microrganismos presentes pode haver significativas alterações nos queijos, que podem diminuir seu valor de comercialização ou torná-lo impróprio para o consumo (TRONCO 2003).

Devido à alta umidade e por não ser prensado,durante a comercialização, é comum a observação na embalagem de depósito de soro exsudado pelo produto. Essa dessora além de proporcionar um aspecto pouco atraente ao produto, favorece o crescimento microbiano causando odores desagradáveis. A contaminação microbiana de queijos merece destacada atenção ao considerar que bactérias patogênicas e enterotoxigênicas como Salmonella e Staphylococcusaureus são comumente encontrados em derivados lácteos (ALMEIDA; FRANCO, 2003).

O Staphylococcus aureus é uma bactéria esférica (coco) gram-positiva, anaeróbia facultativa a qual ocorre em pares, em pequenas cadeias ou em cachos similares aos de uva sendo dividido em diversos biótipos, tendo como base testes bioquímicos e padrões de resistência produz uma série de enzimas que podem contribuir para asua potogenicidade, tais como a coagulase, catalase, sedoxirribonuclease (DNAse), lipase, termonuclease (TNase),bem como uma toxina hemolítica, cuja produção está associada com a virulência. A princípio, a capacidade de produção das enterotoxinas era considerada característica exclusiva de membros da espécie Staphylococcus aureus, cuja maioria é produtora da enzima coagulase. Assim, o teste depresença da enzima coagulase passou a servir como marcador de enterotoxigenicidade quando da identificação de estafilococos presentes em alimentos implicados em surtos de intoxicação (MARQUES, 2006).

Este trabalho teve como objetivo determinar a presença de contaminação por Staphylococcus aureus em queijos tipo coalho comercializados na cidade de Itajaí Santa Catarina.
2-MATERIAL E MÉTODOSMATERIAIS UTILIZADOS POR EQUIPE

1 Bandeja plástica
1 Grade para tubo de ensaio
2 Tubos de ensaio sem rosca estéreis
1 Pipeta volumétrica de 10ml estéril
1 Micropipeta de 1ml
1 Pipetador manual
Gaze
1 Pisseta contendo álcool 70%
3 Placas de petri esterilizadas,contendo meio de cultura previamente preparado.
Becker contendo álcool comum (92,8%)
1 Frasco para descarte de ponteira
1 Bicode busen
Ponteiras

2.1 MATERIAL PARA DILUIÇÃO DA AMOSTRA
1 Bandeja plástica
1 Proveta de 250ml estéril
1 Bécker de 1000ml
1 Saco para homogeneizar a amostra
1 Presilha para fechamento dos sacos
1 Tesoura
Bandeja de inox
Talher estéril
1 Balança semi-analítica
1 Balão de fundo chato com solução citrato de sódio.
1 Erlenmayer de 500ml estéril
1 Homogeneizador de amostra ou Bagmixer

2.2 AMOSTRA

Queijo minas frescal tipo coalho da marca (Tirol), dentro da data de validade, com a data de fabricação de 10-09-2009 e vencimento para 04-10-2009.

2.3 MEIO DE CULTURA:
Baird Parker (BP)

2.4 PROCEDIMENTO PARA CONTAGEM DE STAPHYLOCOCUS AUREUS:
UTILIZAÇÃO DA AMOSTRA:
Antes de coletar a o queijo para a análise, a embalagem foi limpa e desinfetada com álcool 70%. A...
tracking img