Relatorio física experimental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1513 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
CENTRO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA – CCN
DISCIPLINA: FÍSICA EXPERIMENTAL I
CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ATRITO ESTÁTICO E ATRITO CINÉTICO

ANTONIO SOBRINHO SOUSA - 11T10038
EVANDERSON BARROS SILVA - 11T11310
MICHELL LIMA DE AREA LEÃO ARRAIS - 11T13487

TERESINA, 2011
ANTONIO SOBRINHO SOUSA
EVANDERSON BARROS SILVA
MICHELL LIMA DE AREA LEÃO ARRAISANÁLISE DO ATRITO ESTÁTICO E ATRITO CINÉTICO

TERESINA, 2011

SUMÁRIO
1 Resumo 05
2 Introdução 06
3 Objetivos 07
4 Materiais Utilizados 07
5 Procedimento 08
6 Resultados e Discussões 10
7 Conclusão 13
8 Referências 14

1 RESUMO
Na primeira parte do experimento, medimos a força de atrito estático médio gerado no bloco com diferentes massas, mas sempremantendo a mesma área de contato do bloco com a mesa. Já na segunda parte, medimos a desaceleração gerada pelo atrito, e a força de atrito cinético gerado para frear o bloco. Assim, foi possível calcular o coeficiente de atrito cinético médio da mesa.

2 INTRODUÇÃO
A força de atrito é um fenômeno extremamente complicado e depende fortemente do estado das superfícies de contato: grau de polimento,oxidação, presença ou não se camadas fluídas e de contaminantes. Do ponto de vista microscópico as forças responsáveis pelo atrito são forças interatômicas atuando nas duas superfícies que estão em contato. O atrito então tem caráter dissipativo, tendendo a se opor ao movimento que se produziria na ausência de atrito.
Não poderíamos explicar a força de atrito em termos do esforço necessário parapercorrer a “montanha russa” das rugosidades, porque isto ainda levaria a uma força conservativa, ou seja, que não dissiparia a energia mecânica. Acima de um certo grau de polimento e limpeza das superfícies, o atrito tende a aumentar em lugar de diminuir. Isso em facilmente compreensível do ponto de vista microscópico. Com efeito, se polirmos oticamente as superfícies de dois blocos do mesmometal e removermos as impurezas e gases absorvidos nas superfícies, bem como quaisquer camadas fluidas depositadas nas superfícies, os dois blocos, colocados em contato, ficarão praticamente soldados um ao outro: é como se estivéssemos criando um bloco único do mesmo metal, com as forças interatômicas agindo em toda a extensão da área de contato, produzindo a coesão. Analogamente, se colocarmos emcontato duas placas de vidro molhado bem polidas, torna-se muito difícil fazer deslizar uma sobre a outra.
As forças de atrito são forças que fazem parte da vida diária. Se não fosse possível vencê-las elas fariam parar todos os objetos que estivessem se movendo e todos os eixos que estivessem girando. Cerca de 20% da gasolina consumida por um automóvel são usados para compensar o atrito das peçasdo motor e da transmissão.
O atrito é dividido em dois momentos, o atrito cinético e o estático. O atrito estático é a força que atua quando não existe deslizamento entre as duas superfícies em contato, entretanto quando a força aplicada atinge uma certa intensidade o objeto tende a movimentar-se – em geral, a intensidade do atrito cinético que age sobre objetos em movimento, é menor do que aintensidade máxima da força de atrito estático, que age sobre objetos em repouso.

3 OBJETIVOS
Determinar a relação entre a força de atrito estático e o peso do objeto;
Medir os coeficientes de atrito estático e cinético de um bloco;
Usar o sensor de movimento para medir o coeficiente de atrito estático e comparar com os valores previamente medidos pelo sensor força.

4 MATERIAL UTILIZADO* Microcomputador;
* Laboratório Universal Interface;
* Barbante de algodão;
* Graphical Analysis do Windows;
* Detector Vernier de Movimento;
* Sensor Vernier de Força;
* Bloco de madeira;
* Jogo da massa.

5 PROCEDIMENTOS
Parte I
1. Meça a massa do bloco e grave na tabela de dados;
2. Conecte o sensor de força na entrada DIN 1 da relação universal de...
tracking img