Relatorio do rato

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4559 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Nesse semestre realizamos o processo de condicionamento com o Sujeito experimental (Rato), utilizamos as técnicas de Skinner juntamente com a Caixa experimental.
O condicionamento é utilizado para realizar um determinado comportamento pretendido para o sujeito, nesse processo é utilizado as técnicas de psicologia experimental para o aprendizado.
Temos como Objetivodo laboratório aprender com o nosso sujeito experimental o reforço, punição e técnicas a serem aplicadas na área da Psicologia.
A importância desse relatório é conhecer a Psicologia Experimental, os Filósofos e suas teorias, e saber como funciona cada método experimental e como obter os resultados.

REFERENCIAL TEÓRICO

Na época em que a fisiologia tentava provar que os movimentosdo corpo eram provenientes de uma organização sincronizada de músculos, articulações e ossos, o filósofo grego Sócrates não encontrou explicações para determinados comportamentos diante destas descobertas.
Aristóteles referiu-se a “qualidades” (razão, vontade, apetite, percepção dos sentidos, etc.) como sendo causas dos comportamentos de uma forma geral.

O filósofo e matemáticoDescartes rompeu, parcialmente, com a visão metafísica do comportamento. De acordo com ele, existem duas substâncias:

“(...) mente e matéria, substância pensante e a extensa (...) Descartes foi, na realidade, um completo mecanicista em referência a todo o mundo material. Acreditava que todas as ações do corpo humano – os movimentos dos músculos e tendões, as atividades da respiração, mesmo os processosda sensação – podem ser explicadas de acordo com os princípios mecânicos. Foi Descartes, de fato, que introduziu o conceito de ação reflexa, tão largamente usado desde então nas explanações mecanicistas dos processos corporais. Todavia, Descartes se absteve de considerar os seres humanos como meros autômatos; acreditava que em cada pessoa havia uma alma provida de razão, uma substância pensante,que tinha o poder de dirigir e alterar o rumo mecânico dos acontecimentos.” (Heidbreder, 1981, pág. 40-41)

Com Watson, no começo do século XX, o objeto da psicologia científica tornou-se o próprio comportamento e suas interações com o ambiente. Enquanto o método utilizado é o mesmo de qualquer ciência: observação e experimentação.

No ano de 1898, Thorndike obteve alguns resultadosnos seus experimentos sobre o comportamento “voluntário”. Suas pesquisas realizadas com gatos de histórias semelhantes, sendo observado em vários animais fatores como espécie, desempenho nos experimentos - consistiam no estudo do comportamento de fuga de um ambiente fechado e através de açoes tais como, puxar um cordão, mover um trinco, pressionar uma barra, etc. Seu objetivo era estudar aaprendizagem animal

Pavlov chamou o som de estímulo condicionado, que é um estímulo neutro que passa a eliciar a resposta reflexa do estímulo primário associado a ele repetidas vezes.
Com Watson, a Psicologia é definida como ciência do comportamento. A partir disso, excluiu- se desse ramo da psicologia (chamado Behaviorismo) o conceito de mente. “Se a psicologia dever algum dia tornar-se umaciência, precisará seguir o exemplo das ciências naturais: tornar-se materialista, mecanicista, determinista e objetiva. Pressupor o mental é abrir caminho para o místico (...).” (Heidbreder, 1981, pág.208)
Essa concepção favoreceu a aplicação dos métodos experimentais e o ponto de vista da psicologia animal à humana.

O comportamentalismo watsoniano interessava-se exclusivamentepelo comportamento (humano e não humano) observável, com o objetivo muito prático de prevê-lo e controlá-lo de maneira eficaz.
De acordo com a Psicologia comportamental, existem dois tipos de comportamentos: reflexo incondicionado, primário ou respondente e condicionado ou secundário.
O primeiro trata-se de reações imediatas (respostas incondicionadas) do organismo diante de um estímulo...
tracking img