Relatorio de usinagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1044 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Geração de Engrenagem

1- Objetivos

- Aprender os principais conceitos da geração de uma engrenagem;
- Fabricar uma engrenagem através do processo Fellows;

2- Revisão sobre o assunto

Foi exposto dois processos de fabricação de engrenagens.
Os processos são:

O processo Fellows
Veja abaixo a figura de uma fresa Fellows usinando uma peça. Como você pode perceber,trata-se de uma fresa muito parecida com uma engrenagem cilíndrica com dentes retos. A diferença é que a fresa Fellows apresenta em seus dentes uma cunha de corte que faz a usinagem do material.

[pic]
Figura 1 - Fresa Fellows

O aspecto construtivo da fresa mais os movimentos que ela executa constituem
uma das vantagens do processo Fellows de fresagem. São eles que permitem fresarengrenagens com dentes escalonados em um mesmo eixo e em grande escala de produção. Veja, a seguir, alguns tipos de engrenagens produzidas pelo processo Fellows.

[pic]
Figura 2 – Engrenagens Diversas

Um dos movimentos da fresa é o de rotação, que é dado pelo cabeçote onde ela se encontra fixada. Além desse movimento, a fresa Fellows executa também um movimento alternado de sobe e desce, o qualé dado por um sistema de alavancas que trabalham em sincronia com o movimento da mesa. Trata-se de um movimento semelhante ao movimento do torpedo da plaina vertical, que você já conhece. É o movimento de sobe e desce da fresa que executa a fresagem propriamente dita do material.
Ainda há um terceiro movimento efetuado pela fresa, o qual é dado pelo movimento horizontal do cabeçoteporta-fresa. Trata-se de um movimento responsável pela penetração gradativa da fresa no blanque.
A penetração aumenta gradativamente graças a um came que se liga ao cabeçote. Este excêntrico funciona como o comando de válvulas de um automóvel. Quando sua parte mais distante do centro do eixo está em contato com a válvula, esta se abre. Caso contrário, isto é, quando a parte mais proxima do eixoestá em contato com a válvula, esta se fecha.
O mesmo ocorre com o cabeçote porta-fresa. Quando a parte mais distante do centro do eixo está em contato com a mesa, maior é a profundidade de corte, isto é, mais a fresa penetra no blanque. Inversamente, quando a parte mais próxima do centro do eixo estiver em contato com a mesa, menor será a profundidade de corte da fresa.

[pic]
Figura 3 –Engrenagem & Faca Circular

[pic]
Figura 4 - Detalhe do Came

Assim, como já dissemos, são os movimentos da fresa Fellows mais seu aspecto construtivo que fazem do processo Fellows um processo especial
de fresagem.
Mas não é só a fresa que executa movimentos diferenciados com relação a outros processos de fresagem. Também a mesa executa movimentos específicos como o movimento derotação, graças a uma grade de engrenagens que faz a função do cabeçote divisor, tal como ocorre no processo Renânia. Veja a figura.

[pic]
Figura 5 - Grade de Engrenagens

A mesa executa também um movimento horizontal. O movimento horizontal
da mesa faz com que durante o processo de usinagem ela seja aproximada da fresa no momento de descida desta e afastada dela no momento desubida. Em outras palavras, não há contato entre peça e ferramenta no momento de subida desta. Não havendo este contato, não há o risco de a aresta da cunha de corte se quebrar e, com isso, provocar danos à superfície da peça.
Assim, o contato entre peça e ferramenta não ocorre porque mesa e fresa trabalham sincronizadas. A sincronia de movimentos entre mesa e ferramenta é o que caracterizaprocessos especiais de fresagem como o processo Fellows e lhe confere vantagens não encontradas nos processos convencionais de fresagem.

O processo Renânia:
A principal característica desse processo é o movimento sincronizado de giro da peça e da ferramenta que aumenta a produção e tem mais precisão.
No processo renânia a ferramenta utilizada é a fresa caracol com ângulo de inclinação β e...
tracking img