Relatorio de quimica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1683 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
UNIVERSIDADE SALVADOR












RELATÓRIO DE PRÁTICA LABORATORIAL























SALVADOR
2012


UNIVERSIDADE SALVADOR















RELATÓRIO DE PRÁTICA LABORATORIAL:
PROPRIEDADES PERIÓDICAS











Relatório referente à Prática de Propriedades Periódicas como requisitopara obtenção de crédito na disciplina de Química Tecnológica, Turma NX05- B, ministrado pela Profª. MSc. Viviana Rocha.








SALVADOR
2012
1. Introdução

A tabela periódica é uma das realizações mais notáveis da química porque através dela foram organizadas as propriedades dos elementos. A tabela periódica. De acordo com suas propriedades dos elementos, quando seu numero deátomos aumenta estes podem assumir valores diversos, podendo crescer ou decrescer. Suas principais propriedades são os raios atômicos, energia de ionização afinidade eletrônica e a eletronegatividade (ATKINS e JONES, 2006; QUAGLIANO e VALLARINO 1985).
Segundo Kotz et al. (2009, p.313) a “afinidade eletrônica e a energia de ionização representam a energia envolvida no ganho ou na perda de umelétron por um átomo respectivamente”.
O potencial de ionização é definido por Brady e Humiston (2011, p.107) hUMISTONhhhcomo a “energia necessária para remover um elétron de um átomo gasoso, isolado, em seu estado fundamental”. A energia de ionização é a energia necessária para remover um elétron de um átomo na fase gás. A energia de ionização decresce com o aumento do numero atômico em umgrupo porque nos períodos sucessivos o elétron mais externo ocupa uma camada mais afastada do núcleo e, portanto, a ligação com o núcleo é mais fraca. Como resultado, em cada período as energias de ionização geralmente crescem porque o elétron mais externo está mais preso (ATKINS e JONES, 2006; KOTZ et al., 2009).
A afinidade eletrônica é a energia liberada quando um elétron se liga a um átomo nafase gás. Uma alta afinidade eletrônica implica numa grande quantidade de energia liberada quando há ligação de um elétron a um átomo na fase gás. Mais negativo será o seu valor de ∆EA = afinidade eletrônica. Por sua vez, uma afinidade eletrônica negativa implica na injeção de energia para fazer com que um elétron se ligue a um átomo (ATKINS e JONES, 2006; KOTZ et al., 2009).
Segundo Kotz etal. (2009, p.), eletronegatividade é “atração que um átomo exerce sobre os elétrons, em uma ligação química”. Assim, se um átomo quando isolado possui grande potencial de ionização e grande afinidade eletrônica, este também apresentará quando ligado a outro átomo, grande atração por elétrons. Ou seja, terá uma alta eletronegatividade.2.0 OBJETIVOS

Caracterizar, através de experimentos, a variação das propriedades ácido-básicas e propriedades oxidantes de elementos de um período de tabela da periódica.


.

























3.0 PARTE EXPERIMENTAL


3.1. MATERIAIS E REAGENTES
• Placa de Petri
• Água destilada
• Fenolftaleína
• Papel de filtro
• Sódio metálico• Pinça
• Tubo de Ensaio
• Fita de Magnésio
• Alumínio
• Brometo de Sódio
• Solvente Orgânico (Heptano)
• Iodeto de Sódio
• Espátula





























3.2 PROCEDIMENTO


3.2.1 Propriedades Redutoras dos metais


a) Sódio

Foi medida em uma proveta 10 ml de água destilada (equivalente a dois dedos),esta medida foi colocada sobre uma placa de Petri. Em seguida foram adicionadas três gotas de fenolftaleína, no entanto foi observado que não houve nenhuma reação (o liquido permaneceu incolor). Com a pinça retira-se um pequeno pedaço de sódio (que estava imerso em querosene para que não houvesse reação com o ar) e este é colocado sobre um filtro de papel. O sódio metálico foi partido com uma...
tracking img