Relatorio de fisica experimental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2772 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO DE ENGENHARIA
















XXXXXXXX XXXXXXX XXXXXXXX XXXXXXX XXXXX XXXXXXX XXXXX { Título do Experimento } XXX XXXXX
XXXXXXXX XXXXXXX XXXXXXXX XXXXXXX XXXXX






















Salvador - Ba
2013



CURSO DE ENGENHARIA




XXXXXXX XXXX { nome do aluno 1 } XXXXXX

XXXXXXX XXXX { nome do aluno 2 } XXXXXX

XXXXXXX XXXX { nome do aluno3 } XXXXXX

XXXXXXX XXXX { nome do aluno 4 } XXXXXX







XXXXXXXX XXXXXXX XXXXXXXX XXXXXXX XXXXX XXXXXXX XXXXX { Título do Experimento } XXX XXXXX
XXXXXXXX XXXXXXX XXXXXXXX XXXXXXX XXXXX















Relatório Experimental da disciplina de Física II/III/IV apresentado, como requisito parcial para aprovação na disciplina,ao Professor José Vicente Cardoso Santos, em setembro de 2013.







Salvador - Ba
2013

LISTA DE ILUSTRAÇÕES



Ilustração 1 O paquímetro 10

Ilustração 2 Princípio do nónio 11

Ilustração 3 O micrómetro 13

Ilustração 4 O nónio no micrómetro 14
SUMÁRIO


1 INTRODUÇÃO 5
1.1 TIPOS DE ERRO 5
1.1.1 Erro de paralaxe 5
1.1.2 Erro de medição 5
1.2 ALGARISMOSSIGNIFICATIVOS 5
1.3 TEORIA DOS ERROS APLICADA AO CÁLCULO ERROS EXPERIMENTAIS 6

2 OBJETIVOS 8

3 METODOLOGIA 9
3.1 MATERIAIS UTILIZADOS 9
3.2 PROCEDIMENTOS 9

4 EQUIPAMENTOS UTILIZADOS 10
4.1 O PAQUÍMETRO 10
4.1.1 O princípio do nónio 11
4.1.2 Número de divisões do nónio 12
4.2 MEDINDO COM O PAQUÍMETRO 12
4.2.1 Forma de leitura na escala 12
4.2.2 Tipos de erro nopaquímetro 13
4.3 O MICRÔMETRO 13
4.3.1 Forma de leitura na escala 13
4.3.2 Tipos de erro no micrómetro 14
4.4 MEDIDAS HÍBRIDAS: PAQUÍMETRO E MICRÔMETRO 14

5 PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS 15
4.1 O VOLUME DA CANETA/LÁPIS 15
4.1.1 As grandezas e os cálculos das médias 15
4.1.2 Cálculo da medida e do erro associado 15
4.2 O VOLUME DO FIO DE CABELO 16
4.2.1 As grandezas e oscálculos das médias 16
4.2.2 Cálculo da medida e do erro associado 16

6 DISCUSSÃO 17
6.1 OS VOLUMES CALCULADOS 17
6.2 VOLUME MAIS PROVÁVEL 17
6.3 FORMAS INDIRETAS DE COMPARAÇÃO 17

REFERÊNCIAS 19

APÊNDICES 20
Apêndice A - XXXXXXXXXXXXXXXXXX 20

ANEXOS 21
Anexo A - XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 21





1 INTRODUÇÃO


X XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX XXXXXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXX XXX XXXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX XX XXX XXXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX XX


1.1 TIPOS DE ERRO

XXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX XX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX XXX XXXXX XXXX XXXXXXXX XXXXX XXXX XXXXX X

1.1.1 Erro de paralaxe

É um erro que ocorre sempre que o ângulo de visão do operador não é o correto, o que o induz em erro em virtude de aparentemente haver coincidência entre um traço da escala fixa e outra da móvel, que em realidade não existe.


1.1.2 Erro de medição

Este erro ocorre quando a pressão queexerce o operador sobre o cursor, provoca inclinação deste em relação à régua sobre a qual se desloca e, deste modo, altera a medida


1.2 ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS

Com a utilização de uma régua de medição 7,6 onde o algarismo 7 e correto e o 6 algarismo e duvidoso dando mais precisão a medida. Se colocasemos a medida 7,65 onde agora o algarismo 9 e 6 são corretos e o 5 e duvidoso,perceba que com o acréscimo do algarismo 5 a medição ficou mais precisa, então podemos dizer que quanto mais algarismos acrescentarmos mais precisa e próximo da medição original.
Podemos também usar a regra do arredondamento onde a expressão 7.65 ficara a mesma, pois ela indica uma medição precisa, mais se colo case a medição 7.68 ai poderemos arredondar pra 7.7 onde arrendamos para uma...
tracking img