Relatorio de estagio supervisionado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1888 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RELATÓRIO ESTAGIO SUPERVISIONADO

INTRODUÇÃO
O Estagio supervisionado foi realizado na Instituição, Fórum, cuja estrutura funcional é composta de vários cartórios de diferentes Varas (Crime, Fazenda Publica, Civil, Tabelionato, etc.), sendo que para efeito de estudo fora observado os limites da Vara da Infância e Juventude. A formulação deste relatório de estagio levou em consideração asatividades desenvolvidas em parceria com a equipe interprofissional, e as palestras e reuniões realizadas com famílias interessadas em participar do Programa Família Acolhedora.
A formulação do projeto se direcionou ao programa Família Acolhedora, tendo como público alvo: Crianças e adolescentes de 0 a 18 anos institucionalizadas nas casas de apoio. Uma razão que justifica o ressurgimento desteprograma é que por este serviço de acolhimento, as crianças e adolescentes podem receber atenção individual e convivência comunitária, o que não acontece nas instituições citadas.
O Programa Família acolhedora fundamenta-se no fato de um indivíduo ou família já constituída propor-se a receber em sua casa criança e/ou adolescente, assumindo, sob termo de responsabilidade, as atribuições relativas aoguardião, expressas nos artigos 33 e 92, parágrafo único, do ECA(Estatuto da Criança Estatuto).
De acordo com o ECA no Art. 151, o técnico atua no processo relativo à Infância e Juventude na condição de perito. Dessa forma deve figurar seu laudo, fruto de seu estudo social fundamentado nos materiais contidos nos autos e na utilização de instrumentos técnicos (entrevista, visita domiciliar, estudosocial, contato com os envolvidos na situação em questão, dentre outros). É importante reforçar que o laudo social é fundamental para auxiliar o Juiz na decisão. Ao Juiz cabe a imparcialidade e ao Assistente Social Judiciário a sensibilidade, a ética, competência e a razão.

DESENVOLVIMENTO

 O projeto foi realizado no período de 14 de junho a 22 de dezembro de 2011.
A metodologia adotada paraelaboração do projeto foi a Ampla divulgação por meio de mídia (jornais e rádio), passeata com cartaz informativo e sensibilização das famílias através de reuniões. Ou seja, um trabalho de conscientização nos grupos comunitários para atrairmos famílias ao auditório do fórum, no inicio poucas pessoas aderiram, mas aos poucos surpreendeu a quantidade de candidatura das famílias interessadas.Foram cadastradas 10 (dez) famílias, sendo que as estagiárias juntamente com a equipe interprofissional fizeram a avaliação daquelas famílias que se encaixam ao perfil do projeto. Assim das dez famílias cadastradas, apenas oito atenderam as exigências do projeto.
Após as etapas de divulgação, cadastramento e seleção, houve a preparação das primeiras crianças, etapa esta, desenvolvida pelasPsicólogas e Assistente Socias da Equipe Interprofissional da vara da infância e juventude juntamente com as estagiárias. Foram realizadas atividades lúdicas, aconselhamentos e dinâmicas especificas.
13(treze) crianças foram beneficiadas pelo projeto, devido à possibilidade de reintegração familiar. As quais foram levadas pelas Assistentes Sociais e Estagiárias para a residência das famílias acolhedoraspara permanecer no período máximo de seis meses.
Foi realizado um plano de acompanhamento da família acolhedora, conforme as necessidades de cada criança/adolescente, através de visitas constantes às famílias acolhedoras no sentido de auxiliar na adaptação da criança com a rotina da família.
Das oito famílias acolhedoras apenas duas tiveram conflitos na convivência com as crianças, necessitandode um acompanhamento mais próximo por parte da equipe. As demais famílias conviviam de forma harmônica, atentando sempre para o fato que as crianças estavam apenas de passagem.
O grande impasse do projeto em si, foi conscientizar às famílias acolhedoras que estas crianças estavam acolhidas até as famílias de origem se estruturar para receber de volta. Porém a adaptação a esta realidade não foi...
tracking img