Relatorio de estagio supervisionado em serviço social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 12 (2798 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 12 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR
COC
FACULDADE INTERATIVA COC
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I
CLAUDETE APARECIDA DA SILVA CAMPOS
São Bernardo do Campo/SP
2010
INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR
COC
FACULDADE INTERATIVA COC
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL
CLAUDETE APARECIDA DA SILVA CAMPOS
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I
Relatório de Estágio CurricularSupervisionado - I, apresentado à
Faculdade Interativa COC, no Curso de
Serviço Social, como pré-requisito para
obtenção do título de Bacharel em Serviço
Social
São Bernardo do Campo/SP
2010
Sumário
CAPA ____________________________________________________________

_ I
FOLHA DE ROSTO __________________________________________________ II
SUMÁRIO________________________________________________________ III
RESUMO ________________________________________________________ IV
PALAVRAS-CHAVE ________________________________________________ V
1-INTRODUÇÃO ___________________________________________________ VI
1.1 OBJETIVO _____________________________________________________ IX
1.2 MÉTODOS ____________________________________________________ IX
1.3 RESULTADOS_________________________________________________ IX
1.4 TRABALHOS EM GRUPO ________________________________________ IX
2- METODOLOGIA _________________________________________________ X
3- ILUSTARAÇÕES _______________________________________________ XII
4- CONSIDERAÇÕES FINAIS _______________________________________ XIII
5- CONCLUSÕES _________________________________________________ XIV
6- REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS_________________________________ XV
Resumo
Através de encontros informais, principalmente relatos em sala de espera, a equipe de trabalho do grupo de apoio, principalmente profissionais do Serviço Social, percebeu a necessidade dos usuários de construírem um espaço para discutir e compartilhar questões inerentes a eles. Desse modo, partindo-se do principio de que o ouvir, o sentir, o falar,facilita a superação de bloqueios subjetivos, permitindo ao usuário avaliar, refletir e decidir por medidas preventivas viáveis e buscar melhor qualidade de vida. Procura-se incentivar a homem usuário do grupo, a compreender e aceitar a sua condição de soropositivo e a buscar melhores condições de tratamento e prevenção, enquanto cidadão; possibilitar maior reflexão quanto aos paradigmas do HIV/AIDS;propiciar entre eles, o fortalecimento de um vínculo de troca de informações com o intuito de resgatar a dignidade, o respeito que o gênero merece e a reconhecerem-se como sujeitos da sua própria história. Verificar o interesse dos homens em relação à prevenção e participação de atividades em grupo; contribuir para a diminuição da vulnerabilidade da saúde e aumentar a qualidade de vida, através datroca de informações e incentivar a inserção dos homens que não aderiram ao tratamento terapêutico oferecido pelo ambulatório, a fim de obterem maior participação no tratamento oferecido.
PALAVRAS- CHAVE
Portadores de HIV/AIDS
Assistência Social
Vulnerabilidade
Solidariedade
Inclusão
1- INTRODUÇÃO
Este trabalho fundamenta-se na Prática Assistencial, desenvolvida com Acadêmicos de serviçosocial do 5° período da faculdade interativa coc, em meu primeiro contato com o Estágio Curricular no grupo de apoio amor a vida no mês de março e abril de 2010, com a supervisão da senhora Adriana assistente social da instituição. Com objetivo de observar o soro + em campo prático, sua vivência cotidiana, seu comportamento é determinante no processo de adaptação num total de cento e sessenta horas.Vários sentimentos, em contato com a prática profissional no ambiente hospitalar se manifestam por meio da angústia, medo, frustração, insegurança, alegrias, solidariedade, auto-conhecimento e auto questionamento, tanto em relação à equipe, como em relação ao paciente, familiares e demais pessoas que convivem neste complexo, atingem o Estagiário. Essa convivência delimitou atitudes, aparou...
tracking img