Relatorio de bioquimica - glicose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1624 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
BACHARELADO EM FARMACIA




CRISTIANO ALVES
MARCOS BRITTO
MURILO MACHADO
MARCELO COSTA






DOSAGEM DE PROTEÍNAS TOTAIS












Cruz das Almas – BA
2011

CRISTIANO ALVES
MARCOS BRITTO
MURILO MACHADO
MARCELO COSTA












DOSAGEM DE PROTEÍNAS TOTAIS


Relatório apresentado a professoraAline Clara com requisito parcial de nota para disciplina Bioquímica Clinica.








Cruz das Almas – BA
2011
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 4
2. OBJETIVO 5
3. MATÉRIAIS 5
4. MÉTODOS 6
5. AMOSTRA 6
6. PROCEDIMENTOS 6
7. RESULTADOS 7
9. CONCLUSÃO 9
10. REFERENCIAS 10




1. INTRODUÇÃO

As proteínas são compostas de elevada massa molecular (5000 avários milhões) produzidas pelas células vivas de todas as formas de vida. São polímeros complexos de a-aminoácidos, unidos entre si por um tipo específico de ligação covalente – a ligação peptídica. As proteínas são constituídas por 20 aminoácidos diferentes reunidos em combinações praticamente infinitas, possibilitando a formação de milhões de estruturas diversas. Estas combinações permitem àscélulas a produção de proteínas com diferentes tamanhos, formas, estruturas, propriedades e funções. (2)
A seqüência de aminoácidos, que define as características das proteínas, é determinada pelas informações genéticas contidas no núcleo da célula. Por hidrólise, as proteínas fornecem somente aminoácidos (proteínas simples) ou, além dos aminoácidos, outros compostos orgânicos ou inorgânicos(proteínas conjugadas). A porção não protéica é denominada grupo prostético. As funções biológicas atribuídas às proteínas são variadas e importantes. (2) Atuam como:
Enzimas São proteínas altamente especializadas com atividade catalítica; praticamente todas as reações químicas celulares onde participam biomoléculas orgânicas são catalisadas por enzimas. Existem milhares de enzimas, cada uma capaz decatalisar um tipo de reação química diferente. (2)
Proteínas transportadoras São proteínas que se ligam a íons ou a moléculas específicas, as quais são transportadas de um órgão para outro. Transportam hormônios, vitaminas, metais, drogas e oxigênio (hemoglobina); solubilizam os lipídios (apoproteínas). Muitas proteínas estão presentes nas membranas plasmáticas e nas membranas intracelulares detodos os organismos; elas transportam, por exemplo, a glicose, aminoácidos e outras substâncias através dessas membranas. (2)
Proteínas de armazenamento atuam no armazenamento de certas substâncias, ex.: ferritina, que armazena átomos de ferro. (2)
Proteínas contráteis ou de motilidade proteínas que modificam sua forma ou contraem-se, ex.: actina e miosina. (2)
Proteínas estruturais são proteínasque servem como filamentos de suporte, cabos ou lâminas para fornecer proteção ou resistência à estruturas biológicas, ex.: queratinas, colágeno e elastina. (2)
Proteínas de defesa um grande número de proteínas defendem o organismo contra a invasão de outras espécies ou o protege nos ferimentos. As imunoglobulinas ou anticorpos (proteínas especializadas sintetizadas pelos linfócitos) podemreconhecer e precipitar, ou neutralizar, invasores como bactérias, vírus ou proteínas estranhas oriundas de outras espécies. O fibrinogênio e a trombina são proteínas que participam da coagulação sangüínea que previnem a perda de sangue quando o sistema vascular é lesado. Algumas destas proteínas, incluindo o fibrinogênio e a trombina, também são enzimas. (1)
Proteínas reguladoras várias proteínas atuamna regulação da atividade celular ou fisiológica, ex.: hormônios e proteína G. (3)
São milhares as funções das proteínas. Além das resumidas acima se citam algumas de grande importância clínica: manutenção da distribuição de água entre o compartimento intersticial e o sistema vascular do organismo; participação da homeostase e coagulação sangüínea; nutrição de tecidos; formam tampões para a...
tracking img