Relatorio aula pratica de suinocultura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1500 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIJUÍ - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

DeAG – Departamento de Estudos Agrários

Curso de Medicina Veterinária













Relatório da Aula Prática de Suinocultura





Professor Orientador: Dagmar Camacho Garcia


Acadêmicos: Bruna Tannenhaues

Caroline Hickenbick


Daniela Andressa Zambom


DauriPerotto


Fernanda Fagundes Santiago


Francini Palha


Franciele Ceratti


Leonardo Sasso Bernardi


Pâmela Maboni







Ijuí (RS), Maio de 2012.
Relatório da Aula Prática de Suinocultura
A aula pratica foi realizada no Instituto Regional de Desenvolvimento Rural –IRDeR, localizado em Augusto Pestana, na localidade de Boca da Picada. A instituição tem como objetivo o apoio ao ensino e a pesquisa junto aos cursos de Agronomia, Medicina Veterinária e Tecnologia em Agronegócio da Unijuí. Possui uma área de 236 hectares que são distribuídos em 78 ha de área de preservação, 23 ha destinados à pesquisa, piscicultura, suinocultura, viveiro, sede e estradas, e 135 hade culturas anuais, erva mate, silvicultura, pastagem anual e perene, pomar, horta e açudes.
O setor de suinocultura possui um plantel fixo constituído por 27 matrizes das raças Landrace, Large White e Duroc, 20 leitoas novas (marrãs) das raças Landrace e Larg White e três reprodutores sendo híbridos com o cruzamento das raças Duroc, Landrace, Large White e Pietrain, totalizando 50 animais.O número de leitões varia semanalmente com os nascimentos, vendas e óbitos, até o dia 04/05/2012 a granja contava com 114 leitões, sendo que 44 encontravam-se na maternidade e 70 na creche.
Manejo de maternidade

A maternidade é o local onde as matrizes gestantes permanecem desde os dez dias antes do parto até o desmame dos leitões. O local é próprio para um manejo fácil e adequado com osanimais, além de disponibilizar um conforto térmico.

Instalações

A granja possui duas salas com 5 m X 10,90m, cada uma com cinco baias suspensas de estrutura de ferro e com piso em PVC medindo 2,10 m X 2,50 m e cinco escamotiadores em madeira com 0,80m X 1,0 m. O piso em PVC auxilia no controle da temperatura e evita a morte por esmagamento dos leitões e os escamotiadores em madeiramantém a temperatura constante com o auxílio de uma lâmpada e evitam correntes de ar, tornado assim um ambiente confortável para os leitões e a matriz. As salas não têm cortinas e com isso ocorre acúmulo de gases tóxicos e má circulação de ar tornando o local desconfortável em dias muito quentes ou muito frios.


Os bebedouros são em metal e automáticos de acesso fácil para as matrizes eleitões e os comedouros são em material plástico com acesso apenas para as matrizes.

A temperatura de conforto da porca é de 18°C, já a dos leitões ao nascerem como não possuem o aparelho termo regulador desenvolvido é de 33°C, sendo que vai diminuindo dois graus centígrados a cada semana até atingir os 25°C na quarta semana de idade. A granja ainda faz o uso de cascas de girassol e maravalhadentro dos escamotiadores para manter o local seco.


Entrada das matrizes

Cerca de vinte dias antes do parto são aplicados seis ml de Dectomax (vermífugo) para o tratamento e controle de parasitoses causadas por nematoides gastrointestinais, pulmonares e renais, piolhos e ácaros da sarna dos suínos.
O banho de desinfecção com água e sabão neutro não é realizado antes da entrada namaternidade e com isso a matriz pode levar para dentro da instalação parasitas que podem passar para os outros animais. Na granja as matrizes ganham apenas um banho de lava jato já na instalação.
As matrizes são levadas para a maternidade em torno de dez dias antes do parto com a finalidade de adaptarem-se ao local antes do parto para evitar estresse, pois o mesmo restringe a movimentação que tinham...
tracking img