Relativismo cultural e direitos humanos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1210 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL

JOSENILDA LINS DA SILVA














RELATIVISMO CULTURAL E OS DIREITOS HUMANOS UNIVERSAIS


















Maceió
2010



JOSENILDA LINS DA SILVA
















RELATIVISMO CULTURAL E OS DIREITOS HUMANOS UNIVERSAIS







Trabalhoapresentado ao Curso Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Antropologia.


Orientador: Prof. Giane Albiazzetti

















Maceió

2010


Sumário


INTRODUÇÃO pág. 3
Relativismo Cultural e os Direitos Humanos Universais pág. 4
CONSIDERAÇÕES FINAIS pág. 7
REFERÊNCIAS pág. 8
IntroduçãoO objetivo deste trabalho é fazer um consenso entre Relativismo Cultural e os Direitos Humanos Universais. Na luta acadêmica contra o discurso etnocêntrico, foi cunhado o conceito de relativização, ou seja, o ser humano deve relativizar as diferenças culturais e identificá-las enquanto dentro de uma realidade específica, própria. Aceitando, portanto as culturas como sendo diferentes, o máximocomplexas e simplificadas, mas nunca melhor ou pior, desenvolvida ou atrasada.
Embora desde a Declaração dos Direitos Humanos Universal, tenha se afirmado tese da universalidade dos direitos humanos, ainda hoje, diversas argumentações são construídas em favor do Relativismo Cultural dos direitos humanos. Tais objeções partem do ponto de vista particular, da comunidade, da cultura local.É importante frisar que, os universalistas protegem os indivíduos, independentes do país ou da sociedade em que vivem, enquanto que os relativistas propõem o respeito às culturas e valores de cada, mesmo que seja mais distante e diferente da nossa.
Posteriormente, cada uma dessas idéias serão desconstruídas, reafirmando o universalismo dos direitos humanos como pilar fundamental para aconstrução de uma sociedade internacional justa e solidária, capaz de conjurar a proteção do ser humano no âmbito global com os valores de tolerância e respeito das particularidades.
Relativismo Cultural e os Direitos Humanos Universais

Nesta analise devemos superar o discurso etnocêntrico, percebendo que o ser humano apresenta diferenças étnicas e culturais, aprendendo a conviver com essasdiferenças dentro dos critérios da normalidade. Conviver com as diferenças é aceitar o outro como ele é em sua essência, (procurar compreender o outro, partindo do referencial dele, sem julgá-lo e sem considerar se está certo ou errado), é não mensurar ou hierarquizar as realidades culturais e sim percebê-las como sendo fruto de uma dada realidade histórica instituída, portanto, independentes eautônomas.
O relativismo cultural é a teoria filosófica que se baseia na relatividade do conhecimento e repudia qualquer verdade ou valor absoluto. Ela parte do pressuposto de que todo ponto de vista é válido. Afirma ainda que todos os sistemas culturais sejam intrinsecamente iguais em valor, e que os aspectos característicos de cada um tem de ser avaliados e explicados dentro do contexto emque aparecem.
Embora devamos ter como princípio importante no relacionamento com outras culturas o respeito a suas manifestações, isto não quer dizer que não possamos ter uma opinião e, muitas vezes, sermos frontalmente contrários a certas práticas.
A evolução histórica do conceito de direitos humanos tem como principal referência a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Trata-sedo primeiro documento a estabelecer internacionalmente os direitos inerentes a todos os homens e mulheres independentes da cultura e/ou sociedade onde convivem.
Frequentemente podemos observar no mundo contemporâneo um apelo ao respeito da diversidade cultural. Este discurso parece partir da necessidade de reconhecermos a importância de outras culturas em relação a nossa, já que há...
tracking img