Relatório geral a um matadouro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de fevereiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Zoonoses e Vectores 2011

Índice .......................................................................................................................1 1. Introdução ………………………………………………………………………..........2 1.1. Matadouro …………………………………………………………………...........2 1.2. Legislação …………………………………………………………………...........2 1.3. Zoonoses e Vectores ……………………………………………………............4 2. CondiçõesHigio-sanitárias ………………………………………………………....5 2.1. Fluxograma ………………………………………………………………….........5 2.2. Condições de Aplicação de Higiene ……………………………………...........8 2.3. Equipamentos de Protecção Individual …………………………………..........9 2.4. Escoamentos ……………………………………………………………............10 2.5. Condições Estruturais Gerais ……………………………………………........11 2.6. Sinalização e Segurança ....……………………………………………………11 2.7.Higiene Pessoal e Vestuário …………………………………………………...12 2.8. Sistema de Higienização …………………………………………………….....12 3. Doenças Zoonóticas Associadas ………………………………………………...13 3.1. Papel do Veterinário …………………………………………………………....13 3.2. Observação das Vísceras ……………………………………………………...13 3.3. Vertente do Consumidor e Funcionários …………………………………......14 3.4. Doenças Zoonóticas – Transmissão ePrevenção………………………......15 4. Controlo Sanitário …………………………………………………………………..17 4.1. Análises Microbiológicas ……………………………………………………….17 4.2. Zaragatoa à carcaça …………………………………………………………....18 5. Conclusão …………………………………………………………………………....19 6. Bibliografia …………………………………………………………………………...20

Anexos
Anexo I – Ilustrações da PEC Nordeste

Página | 1

Zoonoses e Vectores 2011

1. Introdução 1.1. Matadouro No âmbito da unidade curricularZoonoses e Vectores do 3º ano do curso de Saúde Ambiental foi realizada uma visita de estudo a um matadouro. O matadouro é um local em que, após aprovação e homologação pela respectiva entidade competente, se realizam operações de abate e outras actividades relacionadas com a matança de animais destinados ao consumo humano. A sua importância prende-se com a garantia de que a produção de carnessegue um ciclo, todo ele controlado do ponto de vista higio-sanitário, tendo como objectivo a salubridade do produto final e a saúde dos consumidores. A visita de estudo foi realizada à PEC Nordeste (Ilustração 1 Anexo I), tendo sido visualizado o abate de animais bovinos destinados ao consumo humano e suas etapas subsequentes, tendo por base as condições higio-sanitárias. Esta empresa deu início àsua actividade no ano de 1992, que viria, em 2006, a ser centralizada em Penafiel. Caracteriza-se pela produção de produtos pecuários de animais bovinos, suínos, ovinos e caprinos, em carcaça que, posteriormente, é desmanchada, desossada, fatiada e embalada em vácuo em atmosfera protectora. A PEC inclui nos seus serviços toda uma equipa especializada, bem como a tecnologia e equipamentos adequados aeste tipo de indústria, procurando sempre a satisfação das necessidades do mercado, em simultâneo com a manutenção de elevados padrões de qualidade.

1.2. Legislação Abordando agora a legislação que regula a temática dos matadouros e da produção de géneros alimentícios de origem alimentar temos os seguintes diplomas:  Decreto-Lei nº 39:209, de 14 de Maio de 1953 – Estabelece as doenças dedeclaração obrigatória;  Decreto-Lei nº 237/71, de 29 de Maio – Cria os matadouros industriais. Prevê a criação de um corpo de inspectores de sanidade pecuária na Direcção Geral dos Serviços Pecuários;

Página | 2

Zoonoses e Vectores 2011

 Portaria nº 764/83, de 15 de Julho – Estabelece o sistema de recursos respeitantes às rejeições, quer por inspecção sanitária, quer por classificação decarcaças.  Decreto-Lei nº 304/85, de 29 de Julho – Determina a obrigatoriedade de classificação das carcaças de todas as espécies animais que se destinem directa ou indirectamente ao consumo público;  Portaria nº 517/87, de 25 de Junho – Estabelece as normas de classificação das carcaças de bovino;  Decreto-Lei nº 62/91, de 1 de Fevereiro – Institui um sistema de controlo...
tracking img