Relatório estágio em ludoterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3680 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNAERP
NÚCLEO MULTIPROFISSIONAL
CLÍNICA DE PSICOLOGIA
ESTÁGIO EM LUDOTERAPIA













RELATÓRIO DE ESTÁGIO EM LUDOTERAPIA












Agosto a novembro de 2006











RIBEIRÃO PRETO
NOVEMBRO DE 2006
ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO............................................................................................1
2. CONSIDERAÇÕESTEÓRICAS...............................................................2
2.1. A constituição do sujeito....................................................................................2
2.2. A transferência como sujeito suposto saber.....................................................5
3. DESCRIÇÃO DO CASO ATENDIDO......................................................8
3.1.Características gerais da criança......................................................................8
3.2. Síntese geral das sessões realizadas com os pais..............................................8
3.3. Síntese geral das sessões realizadas com a criança..........................................9
4. ANÁLISEINTERPRETATIVA...............................................................10
4.1. Significantes dos pais e da criança..................................................................10
4.2. Transferência....................................................................................................11
5. CONSIDERAÇÕES FINAIS....................................................................12
6. REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS.....................................................13
7. ANEXOS.....................................................................................................14


1. INTRODUÇÃO


O objetivo do seguinte relatório é o de apresentar o caso atendido no estágio de Ludoterapia, que visa o atendimento clínico de crianças com uma fundamentação psicanalítica freudiana e lacaniana. O relatório trará algumasconsiderações teóricas e clínicas sobre a prática durante o estágio, assim como visará uma reflexão pessoal a respeito da experiência no atendimento, avaliando o próprio aprendizado e os possíveis benefícios para a criança atendida e seus pais. Se necessário, será indicado um encaminhamento para o caso.



2. CONSIDERAÇÕES TEÓRICAS


2.1. A constituição do sujeito


A construçãodo sujeito tem início durante o “estádio do espelho”, que é precedido pela fantasia do corpo esfacelado. O infans (termo que designa o bebê que ainda não fala) nasce extremamente dependente de um outro que cuide dele, suprindo as suas necessidades vitais. Mas este outro dispõe de poucos instintos que o instruam em relação ao que fazer. É necessário que aquele que cuida deste bebê interprete,atribuindo significados aos seus gritos e introduzindo-o no mundo simbólico. (Carreira, s/d). Sendo assim, o eu não é inato e sim algo que é construído, inicialmente, por meio do Outro (A). O ser humano conhece ao mundo e a si próprio de forma paranóica, alienada ao Outro que interpreta seu desejo. Isso, pois nada garante que aquilo que o segundo interpreta corresponde ao que o primeiro necessita. Oinfans grita por uma necessidade fisiológica que transmuta em uma demanda. É o desejo do Outro projetado no bebê que grita. Essa projeção tem por efeito uma imagem. O infans se identifica à imagem que recebe. Esse Outro, geralmente, é representado pela mãe e é nessa ilusão de que o Outro o garante que ele pode se construir como sujeito (Bleichmar, 1984).


A alienação é o efeito destainterpretação necessária e equívoca que vem do Outro e nomeia o infans, pois a princípio, ele existirá como sujeito na posição de objeto de desejo do Outro. É neste discurso que o infans começara a ter um lugar no Real, sendo que este lugar sempre remete ao Simbólico. A alienação que ocorre durante o estádio do espelho fornece ao infans uma imagem de unidade, pois a fantasia de esfacelamento é...
tracking img