Relatório de estagio supervisionado em licenciatura de história

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1173 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 29 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Ao se estudar a história da América no que se refere à colonização dos países constituintes desta, muitos pontos merecem nossa atenção ao avaliá-los de forma que seja possível compreender-los de forma correta, aqui se apresentam alguns desses pontos que contribuem para ajudar nessa compreensão para se fazer uma avaliação correta deste processo.
Pode-se perceber que é muito comum quando aoestudar a colonização da América, depara-se com a visão de que os europeus desembarcarão em terras americanas e explorando todas as suas riquezas foram embora, Galeano diz a respeito da América latina que esta nada mais é do que o resultado desta exploração e violência por parte européia resultando no atraso do povo latino americano que tem origem no século XV, porém é propício neste momento fazer umquestionamento em relação a essas afirmações estando claro que a proposta não é julgar inocentes e culpados e nem fazer de conta que não houve nenhum massacre. A principal dificuldade para se estudar este tema está em sua inacessibilidade dos materiais sobre a história da América sendo que quase a totalidade de seus documentos serem em língua inglesa que carece de uma dificuldade quanto à fluênciano conhecimento desta língua e ainda pelo afastamento brasileiro em ralação as Américas colonizadas por espanhóis e franceses, afastamento este que carrega “marcas históricas de disputas por hegemonia entre os países” durante o processo de constituição destes estados no século XIX. Ao se analisar os materiais didáticos encontraram algumas posturas interpretativas acerca da conquista da América eseus resultantes, levando em conta que tais posturas sustentadas pelas tradições historiográficas e narrativas de cronistas europeus.

Considerando que com os ameríndios existe uma diferença em relação aos documentos produzidos para se estudar os mesoamericanos e andinos, de acordo com os materiais brasileiros o que se tem é uma “visão eurocêntrica, evolucionista e cientificista” (Fernandes;Morais, 2004 p.145). Outra postura é a de que o indígena é mostrado como vítima não tendo condições de lutar e resistir dando-se um marca derrotista o que gera uma visão de vencedores e vencidos e ainda a postura que se tem é na questão do materiais didáticos não se trata apenas de uma conquista de território mas também da escrita e a conquista da história e isto precisa ser entendido pelosprofessores de história tendo em vista que o que se busca nesta terceira vertente é a exclusão da Europa e EUA das explicações mas, resgatando a figura indígena como ancestral e sobrevivente desmanchando-se os mitos de “vencedores e vencidos” sendo este o pior resultado de como se entende a América , onde se desconsidera o ameríndio não avaliando sua resistência e adaptação perante os conquistadores.Mediante a amplitude deste tema apresentam-se características da conquista por castelhanos sendo impossível compreender tais movimentos sem considerar a época da Reconquista marcada pelos “movimentos dos reinos cristãos da península Ibérica para o sul” sendo na perspectiva cultural e econômica (dos castelhanos) se confronta com as perspectivas tradicionais dos povos ameríndios, mesoamericos eandinos. Nesta Reconquista também se ampliou os limites da fé juntamente com os territoriais de iniciativa da coroa espanhola e ordens religioso militares obtendo vassalos unidos à vastas áreas de terras; pelo caráter expansionista da postura espanhola a época das Reconquistas foram vistas como a “época da expansão em escala mundial e entende-se que assim que o impacto europeu funciona como fio na redede intercâmbios culturais”. Podendo recordar-se de que os ameríndios também se encontram em expansão quando colocados frente aos castelhanos em fins do século XV, segundo escritores como por exemplo Felipe Fernandez que diz que o oceano atlântico é como o eixo tornando possível um sistema mundial envolvendo territórios da América, África, Ásia, Oceania e Europa. Através do acesso a esse mundo na...
tracking img