Relatório de estágio em assistência social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2011 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO

O relatório de estágio supervisionado II descreve as diversas funções e atribuições do Assistente Social, baseado na Lei que regulamenta a profissão e o agir do mesmo baseado na questão social do usuário.
A Associação Assistencial Creche Jardim Santa Cecília desenvolve um trabalho de acolhimento às crianças carentes e apóia seus familiares, tendo como objetivo a reinserçãosocial dos mesmos.
Foi analisada a operacionalidade do setor e as atribuições do Assistente Social e demais profissionais.
Faz-se necessário questionarmos sobre a compreensão deste novo processo e os desafios para sua execução, principalmente nas organizações da creche voltada para o atender crianças de vulnerabilidade social, pois sua abrangência ultrapassa a esfera da educação,englobando principalmente a esfera da assistência social.

Palavras-chave: Criança, usuário, assistência, educação, social.

I INTRODUÇÃO

1.1 Caracterização do Assistente Social em creches

O Assistente Social tem como foco o trabalho técnico e profissional no interior das creches e pré escolas que atuam com crianças vulnerabilizadas pela pobreza.
Este é pautado em diretrizes defundamental importância para a garantia de um trabalho de caráter não exclusivamente educativo e nem prioritariamente assistencial, e sim sócioeducativo, onde a criança é vista como sujeito de direitos e possui prioridade absoluta nas políticas públicas.
Todo o atendimento é focado na criança, onde o profissional proporciona através do Serviço Social um atendimento às famílias de carátercontinuado, com a finalidade de fortalecer a função protetiva das famílias, prevenir a ruptura dos seus vínculos, promover seu acesso e usufruto de direitos e contribuir na melhoria de sua qualidade de vida.
As ações são baseadas no respeito à heterogeneidade dos arranjos familiares aos valores, crenças e identidades das famílias. Fundamenta-se no fortalecimento da cultura do diálogo, nocombate a todas as formas de violência, de preconceito, de discriminação e de estigmatização
Podemos apontar alguns direcionamentos e atribuições pautadas na PNAS, ECA, LOAS, SUAS, LDB e políticas nacionais de educação:
• Organização de palestras educativas, com temas de interesse das famílias;
• Desenvolver pesquisa ou levantamentos socioeconômicos da população atendida;• Identificar demandas, através de atendimentos individuais, visitas domiciliares e/ou reuniões familiares para que possam ser direcionadas e encaminhadas para serviços e benefícios sociais, dentre outros.

II DESENVOLVIMENTO

2.1 Histórico e função da instituição

O estágio supervisionado II teve início no dia 05/07/2010 à 23/08/2010, na Associação Assistencial Creche JardimSanta Cecília. Esta constitui-se em uma associação de cooperativa popular beneficente e filantrópica, sem fins lucrativos. Inscrita no CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social) do município de Juiz de Fora – MG.
A entidade tem sua administração composta por uma diretoria constituída de 12 membros.
Fundada em 1999, a Associação Assistencial Creche Jardim Santa Cecília vem aolongo destes anos atendendo a crianças de seis meses a sete anos de idade. Sendo assim conta com uma creche que dispõe de excelentes espaços físicos, trabalhando no sentido de contribuir para que as mães das referidas crianças deixem seus filhos na creche para que possa buscar seu próprio sustento.
Ao longo do trabalho desenvolvido recebem uma grande demanda por atendimento, mas a instituiçãofaz o que está dentro das possibilidades para atender os que buscam atendimento da mesma.
Atualmente atende mais de vinte crianças, sendo que ao completar sete anos de idade são encaminhadas para escolas. Cabe destacar que estas crianças encontram-se em situação de grande vulnerabilidade social, ou seja, apresentam precárias condições socioeconômicas e nesse sentido demandam uma busca de...
tracking img