Relacoes humanas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2645 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TRAÇOS BIOGRÁFICOS DO PE. RAIMUNDO JOSÉ (ZEZINHO)
(Perpétuo Socorro e Ana Maria, suas irmãs)

Trinta de março de 1933, 12h da manhã. Numa casa grande na cidade de São Pedro do Piauí, uma criança queria vir ao mundo para viver. Pai, mãe, avó materna, parentes, amigos e curiosos participaram dos primeiro momentos de sua vida. Nascia um menino que não estava podendo ser separado da mãe pelo cortedo cordão umbilical. A “ordem” da avó à parteira é que o filho continuasse ao lado da mãe, acometida de grande hemorragia. A PLACENTA NÃO ACOMPANHOU A SAIDA DO BEBÊ. Comprimida, a mãe já estava desmaiada e todos choravam ao seu redor. A avó bradava: não tira a criança, pois a placenta não vem e minha filha vai morrer. De repente, surge uma mulher quase desconhecida que por curiosidade veio sabero que estava acontecendo. Tomando conhecimento do fato e vendo o alvoroço, pediu para falar com a avó do menino e perguntou-lhe se faria o que ela mandasse. A avó prontamente respondeu que sim... Veio então a “receita” milagrosa para o renascimento de duas vidas: a da mãe e a do filho: “tome duas mãos cheias de gergelim, retire deste meio copo de leite, adicione, em seguida, meio copo de caféforte e amargo e leve para a mãe beber”...
Tudo foi feito rapidamente. Ao deglutir aquele líquido, no mesmo instante a placenta foi expulsa; o bebê foi separado da mãe e a primeira pedra foi retirada do seu caminho. O menino estava vivo e todos, alegres e felizes, queriam batizá-lo, urgentemente... –“Como vai ser seu nome?”, perguntou a avó para a filha. Esta respondeu que iria chamá-lo de RaimundoNonato, pois tinha feito uma promessa, na ânsia da agonia da morte. No mesmo instante falou o pai: -“Como vai ser agora?” Também fiz uma promessa com São José. Não podia, então, ser de outra forma. A vitória era dos dois santos e o nome do recém-nascido estava decidido: RAIMUNDO JOSÉ AIREMORAES SOARES. Tudo estava definido. O sobrenome AIREMORAES foi uma criação do pai que fez uma junção de AIRES EMORAES, sobrenomes da mãe. Continuava a crescer a família conhecida por AIREMORAES originada de Eduardo Batista Soares (Reizinho – assim era chamado) e Lidia Airemoraes Batista Soares. Casaram-se, ela com 16 anos e ele já aos 30. Tiveram 8 filhos dos quais um morreu com três meses. Os sete, portanto, formaram o “lar”. Bem cedo assumido totalmente pela mãe, em razão de o pai haver adoecido e vindoa morrer prematuramente, aos 59 anos. Ela, então, tornou-se mãe e pai dos sete filhos: Francisco Eduardo, Raimundo José, Antonio Ulisses, Diogo José, João Pedro, Perpétuo Socorro e Ana Maria. Todos com dois nomes, desejando a mãe que assim sejam chamados.
Raimundo José foi alfabetizado pela mãe e por sua tia Antoninha até quando completou 7 anos, idade que as escolas exigia para iniciar osestudos. Já entrou para a escola sabendo ler e escrever e era colega de turma de seu irmão mais velho. Como dizia sua mãe, só tirava 10 com distinção.
Uma historia engraçada: chegou um dia a casa e disse para a mamãe que um colega deles (Francisco Eduardo e Raimundo José) queria das uma surra no Francisco Eduardo e este correu. Raimundo José foi tomar satisfação com o ”valentão” e disse que topava abriga. Nada aconteceu, pois mamãe comunicou o fato à professora e a confusão acabou. Junto com o irmão foi preparado para o exame de admissão por um professor, Jaime Barbosa, que tinha uma escola particular em São Pedro do Piauí. Terminada a preparação para o exame de admissão que devia acontecer em Teresina, pois naquela época não havia ginásio em São Pedro, mamãe, sem o conhecimento de papai,aprontou o enxoval dos dois para ingressarem no Internato Demóstenes Avelino. Chama, então, papai e diz-lhe: “cuide agora da viagem!” Papai diz que seus filhos não iriam estudar, pois não havia condições financeiras. O dialogo entre os esposos foi testemunhado pelo avô paterno, que entrou na conversa dirigindo-se ao papai: “meu filho! Eu também não coloquei vocês (seus filhos) para estudarem porque...
tracking img