Relação entre a fala e a escrita

EDUCAR PARA O PENSAR
A Relação entre a fala e a escrita

JULIANA RIBEIRO ALVES CABRAL
PROFº: LUCIVALDO SILVA COSTA
Centro Universitário Leonardo da VINCI – UNIASSELVI
Licenciatura em Letras(LED1691) – LÍNGUA PORTUGUESA: pratica educativa pedagógica
14/08/2010

RESUMO
A proposta maior, que nos move para este trabalho, é repensar, funcionalmente, o ensino da Língua Portuguesa. Nossaanalise parte do ponto de que o aluno não tem interesse de ler na escola os gêneros textuais ainda mais se for gênero literário. O aluno está cansado de ser um leitor passivo.
Palavras – chaves:Leitura; Escrita; Fala; Ensino.

1 INTRODUÇÃO
O objetivo, aqui pretendido, é de demonstrar que a relação entre oralidade e escrita não acontece de uma maneira direta ou representacional como se pensa,por exemplo, que a criança escreve como fala, pois tanto o texto oral quanto o escrito possuem cada qual sua própria especificidade. Entende-se que ambas as modalidades de aquisição são como processosque pressupõem etapas de construção de conhecimento e podem apresentar características comuns.
Apesar de haver relações entre fala e escrita, o ato de escrever é muito diferente do ato de falar.Quando falamos, qualquer problema na interpretação ou compreensão pode ser imediatamente retomado e solucionado através de uma interrupção de quem nos ouça; além do que, quando conversamos ou somosouvidos, outros componentes da "fala" formam um ambiente propício: gestos, expressões faciais, tons de voz que completam, modificam, reforçam o que dizemos. Mas, no momento de escrever, falta-nos tudo isso.Pois escrever é decorrência do ato de pensar. Então o principal objetivo desse trabalho é levar aos alunos à prática da pesquisa no âmbito escolar e discutido sobre a importância da leitura, ler umpouco de tudo: filosofia, religião, política, bula de remédio, receita de bolo, história em quadrinhos, editoriais de jornais, notícias de assassinatos, outdoors, poemas, romances, resumo da sessão...
tracking img