Relação entre filosofia política e ciência política, por bobbio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1250 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TEXTO BOBBIO
Principais relações entre a Filosofia Política e Ciência Política






















Brasília, setembro de 2012





Introdução

Das possíveis relações entre a filosofia política e a ciência política, percebe-se um tema de muitas faces, devido à necessidade de observar de varias formas e dependendo do ponto de vista, se reportando a uma linhade pensamento.
O objetivo principal desta resenha e destacar e apontar que para cada acepção da filosofia política, corresponde a um modo diferente de propor a questão das relações ente filosofia e ciência política e alem de traçar o mais ideal entre as duas vertentes.
Seguindo pelo modo tradicional é possível compreende-se filosofia política como a descrição, projeção, teorizaçãoda ótima república ou como a construção de um modelo ideal do Estado, um segundo modelo de percebê-la é a de um modelo último do poder, seguindo ainda pelo entendimento de uma determinação do conceito geral de “política” como atividade autônoma, que tem características especificas, que a distingue tanto da ética quanto da economia ou do direito e da religião e por fim a filosofia política pode serentendida como difusão do interesse pelos problemas epistemológicos, lógicos, de análise da linguagem.
A ciência política, independente do ramo em que esteja inserida dentro de uma organização, dedica-se ao estudo dos fenômenos políticos e da atividade política em geral e tem por objeto específico tratar da questão do poder e do Estado.Desenvolvimento


É possível perceber o quanto é complexo diferenciar a filosofia política da ciência política, pelo fato de assumir aspectos distintos, segundo a qual das acepções apontadas for levado em consideração.
Há uma oposição da ciência política quando se entende por filosofia política, enquanto a ciência política tem uma função essencial de descrever, explicar, por outrolado à filosofia como a teoria da ótima república tem a função essencialmente de recomendar, prescrever. Enquanto a ciência política tem o objeto de estudo à política tal como é, estudando os fenômenos políticos, já a filosofia política, argumenta a política tal como deveria ser, pautando pelo modelo ideal de Estado, considerando assim dois modos distintos de perceber o problema político, sendo,portanto dois caminhos totalmente distintos e independentes.
Filosofia política entende-se uma teoria sobre a justificação ou legitimação do poder, a relação entre filosofia política e ciência política é muito mais estreita. O problema da filosofia política como investigação da natureza da política, se exime de qualquer possível verificação empírica, uma vez que pretende determinar a essênciada política, sendo que a essência é, por definição, precisamente aquilo que está sob ou além dos fenômenos, das aparências, a qual os próprios fenômenos pressupõem para poder ser analisados e interpretados. Pensemos na mais melindrosa e controvertida dessas relações, fonte inexaurível de contendas, a relação entre filosofia política e ciência política. Essa relação pode ser hostil em ambas asdireções, de parte da filosofia em relação à ciência e vice-versa, de parte da ciência em relação à filosofia.
Antes de mais nada, a filosofia política, enquanto “filosofia”, deve ser distinta dos outros modos de focalizar o mesmo objeto, não há dúvidas de que a distinção entre filosofia política e ciência política, de um lado, e a distinção entre política e moral, de outro, pertencem a dois mapasdistintos, que não pode ser sobrepostos.
Começando pela filosofia política como análise da categoria do político ou da política. Passando è filosofia política como teria do dever de obediência política, “por que um homem deve obedecer a outro homem” deve ser considerada, a mais fundamental das questões políticas. Assim compreendido, o maior debate contemporâneo de filosofia política – a não...
tracking img