Relação entre doenças de veiculação hídrica e situação socioeconômica das populações que habitam as margens de igarapés da cidade de manaus/am, um estudo na bacia de educandos.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9652 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Relação entre doenças de veiculação hídrica e situação socioeconômica das populações que habitam as margens de igarapés da cidade de Manaus/AM, um estudo na Bacia de Educandos.

SANTOS, Lucimar Augusto – Mestre em Ciências do Ambiente com área de concentração em Serviços Ambientais e Recursos Naturais.
Endereço: Rua Rio Negro, 02 – Vila Felicidade, Bairro Distrito Industrial – CEP: 69075-000,Manaus-AM. Emai: marasantos2000@yahoo.com.br. Fones: (92) 3615-1692/9116-7610/3655-3035.
WAICHMAN, Andréa Viviana. Doutora
Endereço:
RESUMO
A cidade de Manaus tem sofrido um grande crescimento demográfico nos últimos 30 anos. A expansão da cidade, sem um processo adequado de planejamento, promoveu a ocupação irregular das margens dos igarapés na maior parte das bacias da cidade. Seminfra-estrutura de saneamento adequada, o lançamento contínuo de esgoto e lixo nos igarapés, tem causado sérios impactos nos recursos hídricos, com o aumento dos problemas de saúde pública relacionados às doenças de transmissão hídrica. Melhorias no sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário promovem benefícios para a saúde e diminuem a incidência de doenças de veiculação hídrica. Entretanto,é observado que estas melhorias não são suficientes para promover melhorias significativas na situação de saúde da população. A influência do ambiente físico e das características socioeconômicas pode ajudar a explicar a situação de saúde pública, e contribuir na procura de soluções efetivas. Assim, neste estudo, avaliamos as condições de abastecimento de água, esgotamento sanitário e ascondições socioeconômicas da população da bacia do Educandos como fatores determinantes na probabilidade de adquirir doenças de transmissão hídrica, utilizando análise de correspondência, um método de estatística multivariada. Foram combinadas as freqüências observadas das diversas variáveis categóricas analisadas e assim verificado que o número de casos observados de doenças de transmissão hídrica estárelacionado principalmente com o nível educacional e a renda familiar, variáveis estas que tem influência por sua vez no comportamento de higiene doméstica e pessoal. Neste sentido, são necessários não só melhorias na infra-estrutura de saneamento, mas também programas de educação sanitária, como peças chave para a melhoria das condições de saúde da população de Manaus.


PALAVRA – CHAVE:Saneamento básico, recurso hídrico, doenças de veiculação hídrica, igarapé.

TÍTULO EM INGLÊS

ABSTRACT

Manaus, the capital of Amazonas State, suffered a great demographic growth in the last 30 years. The expansion of the city, without the proper planning process promoted the irregular occupation of small streams watershed. Without sanitary infrastructure, the continuous release of sewage andgarbage causing several impacts in water resources, increasing public health problems related with waterborne diseases. It is suggested that improvements in sanitation and water supply benefit health and diminish water and excreta-related diseases. However, it was observed that improvements on water supply and sanitation conditions are not enough to improved health situation. Influence of physicalenvironment and socio-economic characteristics could help to explain public health status, and contribute for an effective solution of the problem. Thus, in this study we analyzed whether water supply, sanitation systems, and socio-economic conditions are structural factors to determine individual health conditions of the population of Educandos watershed, using a correspondence analysis, amultivariate statistical methods. We combined observed frequencies of categorical variables and we verified that the transmission of waterborne diseases it is mainly related to education level and familiar income, factors that influence domestic and individual hygiene behavior. In this way, not only improvements in infrastructure are needed, but health education programs could be the keystone to...
tracking img