Relação do processo de significação de “spellbound”, de hitchcock (sobretudo o do personagem representado por gregory peck), às idéias sobre linguagem de saussure, jakobson e eisenstein. a discussão deve ser estendida à forma do filme.

Páginas: 5 (1042 palavras) Publicado: 5 de outubro de 2011
Spellbound é um filme de Alfred Hitchcock, estreado em 1945. O filme se consagrou pela utilização de uma montagem original e inventiva, que altera a maneira de se assistir a película. E também, ficou marcado por ser a primeira obra cinematográfica a expor o tema da psicanálise em seu enredo.

No filme, um homem deve se remeter a lembranças passadas e sonhos para recuperar a memória de quem eleé e descobrir o que significam os espasmos de reconhecimento que este possui de certas imagens, não possuidoras de significado comum.
É a partir desse formato, que o filme acaba por se demonstrar uma obra complexa, que se reconhece nas idéias de linguagem que autores como Saussure, Jakobson e Eisenstein, possuem.

Primeiramente, a situação do personagem principal, interpretado por Gregory Peck,remete a idealização de uma mente prejudicada por aspectos exteriores que se encontra em necessidade de se desvendar. Para isso, por meio na psicanálise, são utilizados métodos como o retorno à infância do personagem por meio de lembranças e a tentativa de compreensão de fatos marcantes na vida deste, por meio de seus sonhos.

Dessa forma, quando o filme aborda o reconhecimento que o personagemfaz de determinadas imagens, associando-as a memórias, a obra passa a se reconhecer na idéias de Saussure. O autor define “a palavra é de natureza vocal ou psíquica” (SAUSSURE, Ferdinand; A natureza do signo lingüístico, em Curso de Lingüística Geral; Pág.79), ou seja, mesmo que o personagem não pudesse por em voz memórias, ainda assim, havia o reconhecimento destas.

Esse reconhecimento sedava pela associação implícita que ocorria na mente do personagem e que era engatilhada por momentos marcantes da vida deste, que por sua mente, foram convertidos em imagens no momento em que houve a dificuldade de mantê-los em detalhes. Isso ocorre porque “termos implicados no signo lingüístico são ambos psíquicos e estão unidos, em nosso cérebro, por um vínculo de associação.” (SAUSSURE,Ferdinand; A natureza do signo lingüístico, em Curso de Lingüística Geral; Pág. 80). Este “signo lingüístico” (SAUSSURE, Ferdinand; A natureza do signo lingüístico, em Curso de Lingüística Geral; Pág.81) é o resultado da relação entre um conceito e uma imagem sonora, sendo ambos, entidades mentais.

Assim, da mesma forma que o personagem dava imagens para suas memórias em ordem de mantê-las em suamente, essas imagens eram pessoais. Demarcando a idéia de que cada indivíduo, baseado em suas experiências de vida, pode redefinir sua linguagem, a partir da associação de uma situação com acontecimentos passados, e imagens que representam estes. Afinal, as significações de cada momento “não têm por base a extensão; sua sede está no cérebro; elas fazem parte desse tesouro interior que constitui alíngua de cada individuo.” (SAUSSURE, Ferdinand; Relações sintagmáticas e relações associativas; Pág.143).

Em outro momento do filme, a psicanalista interpretada por Ingrid Bergman, tenta recuperar as memórias do personagem de Gregory Peck, por meio da investigação de suas lembranças de infância. A parir da idéia de que “para estudar de modo adequado qualquer ruptura nas comunicações, deve-seprimeiro compreender a natureza e a estrutura do modo particular de comunicação que cessou de funcionar” (JAKOBSON, Romam; Linguística e Comunicação; Pág.42), percebe-se que novamente a individualidade de cada mente interfere no fato de significações, além da idéia de que para se curar males, deve-se primeiro buscar a origem destes.
Também, nota-se que a partir de novos acontecimentos no percurso davida, cada individuo tem a “liberdade de ordenar as palavras em contextos novos.” (JAKOBSON, Romam; Línguistica e Comunicação; Pág.48), dando assim novos significados para imagens já conhecidas.
Outra abordagem na mente é explorada no formato do sonhe que o personagem descreve. Esta sequência foi criada pelo pintor surrealista Salvador Dalí, possuindo um tom imaginário, distorcido de sentido...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Uma relação de Saussure, Platão e a Linguagem
  • Processo de significação na linguagem visual
  • Discussão de linguagens de gestos do filme'' O garoto ''.
  • Orientação sobre como deve ser uma alimentação
  • Saussure e jakobson
  • Saussure e jakobson
  • ACADEMIA VIA FORMA – Quando o crescimento deve ser repensado
  • Relação do filme O Escafandro e a Borboleta com os ensinamentos de Saussure

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!