Regras de concordancia verbal e nominal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1247 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL





Concordância é o mecanismo pelo qual as palavras alteram suas terminações para se adequarem harmonicamente na frase. Há dois tipos de concordância, sendo elas, a concordância verbal e concordância nominal.
* Concordância verbal- O verbo altera suas desinências para ajustar-se em pessoa e número ao seu sujeito.
Ex. O Ipêfloresce em agosto.
* Concordância nominal- Os nomes ( adjetivos, artigos, numerais e pronomes adjetivos) alteram suas desinências para se ajustarem em número e gênero ao substantivo (ou pronome substantivo) a que se referem.
Ex. Aquela flor amarela floresce em agosto.

1. CONCORDÂNCIA VERBAL
Regra Geral
A regra geral , não oferecem maiores dificuldades. Os problemas surgem nos inúmeroscasos em que a concordância não é feita de acordo com a regra geral e em outros em que ainda não se tem uma norma definida, já que , mesmo em bons autores, encontraram –se concordâncias diferentes para a mesma ocorrência.

O verbo e seu sujeito deveram concordar em número e pessoa:
Eu cheguei.
Tu chegaste.
O alunochegou.
Os alunos chegaram.
Sujeito verbo
Verbo e sujeito deveram concordar mesmo que a frase esteja na ordem inversa( verbo anteposto ao sujeito):
Ex: Faltaram, naquele dia, cinco pessoas.
Verbo sujeito

Pronomes de tratamento: Quando o sujeito é representado por um pronome detratamento, o verbo fica sempre na terceira pessoa(singular ou plural, dependendo do número do pronome de tratamento).
Pronome relativo que: Quando o sujeito é representado pelo pronome relativo que, o verbo concorda com o antecedente do pronome relativo.
Pronome Relativo quem: Quando o sujeito é representado pelo pronome relativo quem, o verbo deve ficar na terceira pessoa do singular,concordando com esse pronome.

* Também pode ser visto casos particulares, abaixo citados:

* Expressões mais de um/ mais de dois/ mais de...
Quando o sujeito é formado pelas expressões mais de um, mais de dois mais de..., o verbo deverá esta no mesmo número em que estiver o numeral dessas expressões.
Ex:
Mais de um aluno faltou.
Mais de dois alunos faltaram.

* Expressões cerca de /perto de...
Quando o sujeito é formado pelas expressões cerca de /perto de, que indicam quantidade aproximada, o verbo irá para o plural.

Ex : Cerca de cinco alunos faltaram.

* Expressões algum de nós/ pouco de nós
Quando o sujeito é formado por um pronome indefinido plural – alguns, poucos, muitos, quantos,quais, etc... Seguindo dos pronomes pessoais nós ou vós, o verbo concordara com o indefinido plural ou com o pronome pessoal.
Ex:
Alguns de nós resolveram (ou resolvemos) os problemas.
Quais de vós receberam (ou recebestes) o prêmio?

* Verbos dar/bater/soar indicando horas
Na indicação do número de horas, os verbos dar, bater, soar concordam normalmente com o seu sujeito.
Ex:O relógio deu duas horas.
O sino da igreja bateu três horas.

* Verbo com índice de indeterminação do sujeito
Quando o verbo vier acompanhado pelo índice de indeterminação do sujeito se, ficará obrigatoriamente no singular:
Ex:
Precisa-se de datilógrafas.
Vive-se bem aqui.

* Verbo com partícula apassivadora
Quando vier acompanhada pela partícula apassivadora se, o verboconcordará normalmente com o sujeito , que estará expresso na oração.
Ex:
Vende-se uma casa de veraneio.
Vendem-se casas de veraneio.

* Verbos haver e fazer impessoais
O verbo haver(no sentido de existi, ou indicando tempo transcorrido) e o verbo fazer( indicando tempo transcorrido) são impessoais, isto é, não possuem sujeito; devem, portanto, ficar na terceira pessoa...
tracking img